Corpo de jovem é encontrado enterrado em casa de traficante

A Policia encontrou o corpo de Geison Araujo Silva, 20 , que estava desaparecido desde a noite de domingo, 13, em Primavera do Leste. Segundo o pai do rapaz, ele  teria saído de casa na companhia de um amigo e não voltou. O corpo foi descoberto após buscas numa casa em que a Policia havia localizado grande quantidade de drogas.

Na tarde desta segunda-feira, 14,  uma denúncia anônima levou os policiais  até uma residência na localizada na rua Nicolau no Parque Guinoat. Na averiguação, a Policia encontrou 47 papelotes de cocaína e duas porções de pasta base, uma pistola 380 e ainda uma quantia de R$ 500 em dinheiro. Um homem identificado como Vitor da Silva Correa, 23, que estava na casa foi preso em flagrante.

Algum tempo depois, outra denúncia dava conta de que Geison teria sido visto na mesma casa na noite anterior, onde teria participado de uma festa particular entre amigos com direito a drogas e bebidas. Segundo as denúncias nos fundos da casa, havia um local onde a terra havia sido remexida. Policiais foram novamente até o local e fizeram buscas com enxadas.

Aos poucos o corpo foi retirado e analisado pelos peritos. Havia várias marcas de agressões na vítima. Geison Arajo teria sido humilhado e depois alvejado com tiros. As balas  acertaram no rosto próximo a boca e o outro na região da cabeça. Um aparelho de celular e entorpecentes também foram encontrados na roupa da vítima.

O crime chocou os moradores. Geison iria terminar o ensino médio ainda este ano e completaria seus 21 anos de idade no próximo dia 29 de maio.

O delegado Marcelo Jardim acredita que outras pessoas podem ter participado do crime e que o caso agora já começa a ser investigado. O principal acusado pela morte é mesmo Vitor da Silva Correa, que está preso e deve ser ouvido nas próximas horas na Delegacia de HomicÍdios de Primavera do Leste. Agora MT

 

Andarilho arromba banco, veste roupa de vigia e é preso em Cuiabá

Homem foi encontrado com roupas de vigilante e capacete na cabeça.
Suspeito arrombou a porta e quebrou parte do forro da unidade.

Um andarilho foi preso na madrugada desta quarta-feira (16) depois de arrombar uma agência bancária na Rua 13 de Junho, região central de Cuiabá. De acordo com informações do 1º Batalhão da Polícia Militar, os policiais foram até o banco depois que o alarme de segurança da unidade disparou. No local encontraram o suspeito usando roupas de vigilante e capacete na cabeça.

O arrombamento foi registrado por volta de 3h [horário de Mato Grosso]. Segundo a PM, o andarilho conseguiu entrar pela própria porta giratória da unidade, mesmo ela estando travada. Os policiais dizem que o andarilho forçou a estrutura até que ela abrisse.

Depois que entrou no banco, o suspeito foi até o setor onde ficam os pertences dos vigilantes. O rapaz pegou uma calça, uma camisa e um colete e os vestiu. Após isso ainda tentou entrar em outros setores da agência e vasculhou balcões.

Apesar das tentativas ele não chegou de pegar nenhum dinheiro dos terminais eletrônicos. Uma parte do forro da unidade foi danificada pelo suspeito. Ele foi detido e encaminhado para a 2ª Delegacia de Polícia de Cuiabá. G1.MT

Presos são resgatados de cadeia por homens encapuzados

Foto: PM-GO/Tribuna Piranhense

Dois homens encapuzados invadiram a cadeia de Piranhas-GO, a 90 km de Barra do Garças, e resgataram os detentos Donatt Araújo Gomes (ex-policial militar) e Jaciana da Silva Souza ambos estavam presos por tráfico de drogas.

Os encapuzados estavam armados e aproveitaram o momento da saída dos detentos do semi-aberto para invadirem a cadeia e render o carcereiro de plantão. Com a arma em punho, eles ordenaram a abertura de todas as celas e libertaram Donatt e Jaciana.

O comandante da PM em Piranhas, subtenente J. Pereira disse que apesar dos dois homens estarem armados, não houve agressões. “Nós fomos chamados imediatamente após o resgate dos presos. Infelizmente, em um momento de descuido, eles aproveitaram que a porta da unidade estava aberta e entraram. É bom ressaltar que, mesmo com as celas abertas, os demais detentos não quiseram fugir”, explicou a Tribuna Piranhense.

Os policiais de Piranhas já entraram em contato com Aragarças-GO onde trabalha o ex-policial sobre a fuga. Donatt é conhecido como Dionathan que recentemente se envolveu num assalto onde foi perseguido por policiais e se atirou pela rampa dentro do rio Araguaia. Olhar Direto

“Hoje sou uma vítima da Telexfree”, diz maior divulgador

O momento é de aguardar a Justiça, o que seja decidido da vida da Telexfree

Sanderley Rodrigues de Vansconcelos, considerado pela Telexfree como o maior divulgador mundial da empresa em 2013, diz ser vítima do negócio, acusado por autoridades americanas de ser uma pirâmide financeira bilionária.

“Eu sou uma vítima da Telexfree hoje”, afirma Sann Rodrigues, como é conhecido, em entrevista ao iG . “Se está acusando [a empresa] de ser uma pirâmide, então as vítimas são as pessoas que estavam participando.”

Nesta terça-feira (15), Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de Massachusetts concluiu que a Telexfree é um fraude disfarçada de venda de pacotes de telefonia VoIP destinada a atingir a comunidade brasileira no Estado, mas que acabou amealhando US$ 1 bilhão em todo o mundo.

Rodrigues, premiado em 2013 pelos serviços prestados à empresa, foi incluído na denúncia como quem tem “laços significativos e substanciais” com os brasileiros residentes em Massachusetts e está relacionado ao esquema. Ao iG, ele diz desconhecer os motivos pelos quais seu nome consta do documento.

“Não tenho participação acionária nem exerço nenhum outro tipo de função junto à Telexfree que não seja a de divulgador como milhares de pessoas.”

Leia abaixo trechos da entrevista ao iG.

iG: Qual a relação do senhor com a Telexfree?

Sanderley Rodrigues de Vasconcelos: a minha relação com a Telexfree é: sou um divulgador, como outro qualquer. Eu entrei na Telexfree como um divulgador por entender que era uma boa oportunidade. Não tenho participação acionária nem exerço nenhum outro tipo de função junto à Telexfree que não seja a de divulgador como milhares de pessoas. Eu sou uma vítima dentro do sistema Telexfree, hoje. Se está acusando de ser uma pirâmide, então, as vítimas são as pessoas que estavam participando. Porque o meu nome estava no processo eu não sei.

A Telexfree é uma pirâmide financeira?

Eu acredito que uma empresa que tem dentro do seu corpo jurídico uma das maiores autoridades [no assunto], que é o advogado Gerald Nehra…não acredito que o advogado Gerald Nehra emprestaria o seu nome para estar no site da Telexfree. (….) A minha confiaça estava [em] que, se o corpo jurídico tem Gerald Nehra, então a coisa está correta. Então eu não consigo te responder. Na minha visão não é uma pirâmide, mas quem tem de responder isso é um advogado da Telexfree.

O senhor é o maior divulgador da Telexfree?

Eu trabalho bastante e como a rede cresceu muito, talvez as pessoas colocam [o título]. Mas não vejo dessa maneira. Eu creio que trabalhei bastante e tentei ajudar ao máximo. Sou um divulgador qualquer, mas que trabalha bastante.

Qual a sua recomendação para as pessoas que você atraiu para a Telexfree?

O momento é de aguardar a Justiça, o que seja decidido da vida da Telexfree. Então a recomendação é o que estou fazendo: aguardar a decisão da Justiça. Nos Estados Unidos, bem diferente do Brasil, existem leis específicas para o marketing multinível. Então a minha confiança realmente sempre esteve nessa questão jurídica americana. Eu jamais estaria envolvido com algo que esteja errado. Tive uma experiênica em 2006 [naquele ano, Rodrigues foi acusado de ter operado uma pirâmide financeira] e aprendi bastante com essa experiência. Mas, graças a Deus tudo foi resolvido, todas pessoas receberam, tanto que eu não tive nenhum tipo de multa porque a Justiça entendeu, a própria Comissão de Valores Mobiliários entendeu que não tinha feito algo para prejudicar as pessoas.

Se a Telexfree sair desses questionamentos, o senhor vai voltar a investir nela?

Primeiro que eu nunca investi na Telexfree, eu nunca entendi a Telexfree como investimento e sim como uma empresa de marketing multinível que vende a tecnologia VoIP. Então, se a Justiça der ganho para a Telexfree, você não tenha dúvida, vou continuar meu trabalho como divulgador Telexfree.

O senhor está proibido de oferecer e vender ativos financeiros, como a CVM entendeu que a Telexfree está fazendo . O senhor julga que estava vendendo ativos financeiros ao atrair pessoas para Telexfree e descumprindo a proibição de 2006?

Não acredito. Até porque como eu te disse: olhando o jurídico da Telexfreee, eu tive a tranquilidade de ver a Telexfree como uma oportunidade legal de venda de produtos em marekting multinível.

Quantos pacotes VoIP você vendeu para consumidores finais que não são divulgadores da Telexfree?

Eu não tenho esse número, não.

Você pode me dizer o tamanho da sua rede?

Também não tenho essa informação. Até porque faz muito tempo eu não conseguia abrir minha rede. E quando eu reclamava para a empresa diziam que estavam atualizando o sistema.

O senhor aparece em vídeos dentro da sede da Telexfree fazendo a divulgação.

Não existe nenhum fato estranho nisso uma vez que qualquer divulgador pode fazer isso. A única diferença: eu fui o primeiro que fiz. Não tem só o meu vídeo na internet. Existem vídeos e fotos de várias outras pessoas na sede da empresa. Eu queria conhecer a empresa, eu não queria entrar numa coisa que eu não conhecesse.

Como o senhor conheceu o Carlos Wanzeler e o James Merrill?

Eu conheci eles através da Disk à Vontade [criada por Wanzeler nos EUA]. Eles tinham uma empresa chamada Disk à Vontade e eu só os conheci, mas nunca tive relacionamento e depois só conheci já através da Telexfree. Via UOL

Novo Santo Antônio (MT): Ex-produtor da Suiá Missu com depressão mata mulher em seguida se suicida

No total já são registrados 28 mortes dos ex moradores da Suiá Missú, 8 foram por suicídio

O ex-morador da antiga e extinta gleba Suiá Missu Ivo Mateus de Souza, 62 anos, foi mais um que entrou para as estatísticas de mortos do Posto da Mata. O ex-produtor rural acabou matando a namorada e se matando na noite desta terça-feira, (15), por volta das 19hs, o crime aconteceu na cidade de Novo Santo Antônio onde ele estava morando.

De acordo com informações repassadas com exclusividade ao Site Agência da Notícia, Ivo Mateus já há alguns dias vinha muito deprimido com a situação que estava vivendo nos últimos anos devido a desintrusão do Posto da Mata.

E na noite de ontem não conseguindo aceitar o fim do relacionamento acabou matando a namorada Edissélia Gomes Pereira, 24 anos, com dois tiros e em seguida acabou se suicidando com um tiro na cabeça, o idoso não aceitava perder a companheira, pois segundo ele em uma carta que deixou antes de morrer, já tinha perdido tudo que tinha direito.

Ivo Mateus era mais um dos mais de 7 mil desabrigados pelo governo que não conseguiu viver o drama de ser mais um sem-terra no Brasil. O delegado Waner Santos de São Félix do Araguaia ouve testemunhas neste exato momento.

De acordo com amigos de Ivo do Posto da Mata, ele estava na região da Suiá Missú há mais de 20 anos, eles não souberam dizer quantos alqueires de terra ele tinha no local. “É uma triste realidade o que estamos vivendo aqui, o Governo está matando as pessoas dessa forma, sem sujar as mãos, isso é um crime, é um atentado aos Direitos Humanos, à Constituição, esse é mais um que se foi, e ainda quantos irão?”, indagou um dos ex-produtores da Suiá Missú que preferiu não se identificar, pois diz estar sofrendo retaliações.

No total já são registrados 28 mortes dos ex moradores da Suiá Missú, 8 foram por suicídio. Via Agencia da Noticia

 

PF prende dois em MT por tráfico internacional de drogas

Delegado diz que traficantes do Estado compravam droga de “melhor qualidade” na Bolívia

Delegado Custódio (detalhe), de Araraquara, diz que traficantes de MT compravam e revendiam “droga de qualidade”

A Polícia Federal prendeu duas pessoas em Mato Grosso, na terça-feira (15), durante a Operação Escorpião, deflagrada com o objetivo de combater o tráfico internacional de drogas.

Além do Estado, a PF cumpriu mandados de prisão e mandados de busca e apreensão em São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná.

No total, foram 32 pessoas presas – em sua maioria, empresários e comerciantes.

Todos são suspeitos de integrar duas quadrilhas de tráfico internacional, que teriam sido responsáveis pelo tráfico de três toneladas de maconha e uma tonelada de cocaína, durante um ano.

Dinheiro, armas, munições e veículos foram apreendidos. Como norma interna, a PF não divulga os nomes dos envolvidos.

O bloqueio de diversas contas bancárias também ocorreu, e foi pedida a prisão de seis pessoas que estão foragidas no Paraguai

Droga de qualidade

Em balanço realizado ontem, em Araraquara (SP), local em que foram expedidos os mandados, a Polícia Federal explicou que traficantes de Mato Grosso eram responsáveis pela compra de cocaína de “melhor qualidade” e que tinha como origem a Bolívia.

O nome da operação, inclusive, se deve a essa espécie de droga.

Segundo o delegado Alexandre Custódio, da PF de Araraquara, trata-se de pasta-base, uma cocaína de melhor qualidade e mais cara.

O produto era adquirido junto a traficantes do Mato Grosso, que a traziam da Bolívia e do Paraguai.

Escorpião

Iniciada em fevereiro de 2013, a investigação já resultou na prisão de 26 pessoas, apreensão de 380 quilos de cocaína, 130 quilos de maconha, 500 pontos de LSD, além de armas de fogo, 28 veículos e R$ 100 mil em dinheiro.

As drogas apreendidas entraram no Brasil pelas regiões de fronteira.

Os investigados traziam drogas da Bolívia e Paraguai e o comércio, de acordo com a PF, era feito no interior paulista e Minas Gerais.

À época, os entorpecentes apreendidos chegaram ao país pelas regiões de fronteira de Foz do Iguaçu (PR), Ponta Porã (MS), Corumbá (MS) e Cáceres (MT). Mídia News

Savi discute pavimentação da MT-130 com o governador

Santiago do Norte, localizado a 160 km de Paranatinga e a 520 km de Cuiabá, possui cerca de 1500 habitantes

Mauro Savi em reunião com Silval Barbosa

Representantes da Associação Rodovia da Economia reuniram-se com o governador Silval Barbosa em audiência viabilizada pelo primeiro-secretário da Assembleia, deputado estadual Mauro Savi (PR). O objetivo da reunião foi discutir a pavimentação da MT-130 através de uma Parceria Público-Privada. (PPP).

“Vamos fomentar o consórcio para a complementação de 160 km, de Santiago do Norte (Distrito de Paranatinga) até Primavera do Leste. Discutimos com o governador a viabilidade de uma PPP para ainda esse ano executarmos em torno de 10 a 15 quilômetros de asfalto”, afirmou o deputado Mauro Savi ao sair da reunião.

Santiago do Norte, localizado a 160 km de Paranatinga e a 520 km de Cuiabá, possui cerca de 1500 habitantes. A região fica próxima às margens da BR-242, no entroncamento da MT-130, e faz parte do Projeto Nacional da Ferrovia Centro-Oeste, que prevê a ligação do estado de Goiás ao de Rondônia, com previsão da construção de um dos terminais de embarque da ferrovia para a localidade de Santiago do Norte, com seu primeiro trecho, ligando Lucas do Rio Verde ao estado de Rondônia.

Recentemente o deputado Mauro Savi recebeu vários produtores em seu gabinete para discutir o assunto e, a partir daí, agendou a reunião com o Governador Silval Barbosa. Participaram da audiência com o chefe do Executivo, os representantes da Associação: Márcio Lemos, João V. Andrade e Célio Dell. Mídia News

Fogo sob seca faz Amazônia virar cerrado, diz estudo

Por Rafael Garcia
SÃO PAULO, SP, 15 de abril (Folhapress) – A floresta de transição da Amazônia na borda do cerrado é relativamente resistente ao fogo, mas quando ocorrem eventos extremos de seca, o bioma dominado pelas árvores começa a dar lugar a uma paisagem de savana.
Essa é a conclusão de um experimento de queimada que começou há dez anos e sugere que a mata amazônica é mais vulnerável à mudança climática do que se achava. O estudo foi publicado na revista científica “PNAS”.
O teste foi conduzido em Querência (MT), em lotes dentro de fazendas do Grupo Maggi, ligado ao ex-governador Blairo Maggi. Os cientistas do Ipam (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) e do Centro de Pesquisas Woods Hole, de Massachusetts (EUA), tiveram acesso a três terrenos de 50 hectares cada um, e puderam incendiá-los de maneira controlada.
Os cientistas trataram de modo diferente cada um dos lotes de terra. Em um deles, foram realizadas queimadas todo ano. Em outro, de três em três anos. O último foi mantido sem fogo, apenas para efeito de comparação.
“Primeiro, queimávamos a floresta em um ano, e nada acontecia”, conta Paulo Brando, do Ipam, que liderou a última fase do experimento. “Mas quando a gente queimou de novo num ano de seca [2007], o sistema se transformou, com entrada de capim, mudando todos os aspectos funcionais da floresta e os processos de seus ecossistemas.”
Potencializado por um evento de seca –que ocorreu de novo em 2010–, o fogo limpava a mata, abrindo espaço para a entrada de gramíneas, e aquilo que era Amazônia começou a ficar um pouco mais parecido com savana.
É possível ver, por imagens de satélite, que a área queimada a cada três anos acabou ficando até mais degradada do que a área queimada anualmente, pois possuía mais “combustível”, ou seja, mais madeira para torrar, durante o período mais seco.
Modelos
Já se sabia por outros experimentos que a seca em si aumenta a mortalidade de árvores em 30%, mas essa taxa ainda parecia insuficiente para transformar a paisagem. Ao misturar as secas com as queimadas o sistema atingiu um ponto de virada.
Isso é importante para entender como a floresta será afetada pelo aquecimento global, pois acredita-se que eventos de seca extrema serão mais frequentes na Amazônia.
Um estudo liderado por Peter Cox, da Universidade de Exeter, reuniu no ano passado uma compilação de 22 modelos para simular como a floresta responderia à seca. Apenas um, porém, indicou que haveria o processo de “savanização”. Essa foi uma das razões pelas quais os estudos que projetam elevado risco para a floresta diante do aquecimento global fossem considerados evidências de “confiabilidade média” no último relatório do IPCC (painel do clima da ONU).
Segundo Brando, o problema das simulações é que nenhum modelo levava em conta o efeito nocivo da interação entre seca e queimadas.
Segundo Cox, que já visitou o experimento em Querência, “parece que o efeito combinado da mudança no regime de fogo e de secas regionais é o que pode fazer a floresta atingir seu limite”. Via Bem Parana

Operação da Polícia Civil prende cinco traficantes em Alto Araguaia

A operação “Boca da Noite” deflagrada pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (10.04) na passada, em Alto Araguaia, efetuou a prisão em flagrante de cinco pessoas acusadas por tráfico e associação ao tráfico. A quadrilha era composta por João Marcos de Souza, 42, Anderson Santos Silva, 22, Jean Barbosa Dias, 23, Cassio Cley Barros Aristides, 39, e Rosicléia Barbosa Dias, 25. Durante as buscas também foram apreendidos 200 gramas de pasta-base de cocaína, três aparelhos de celulares e R$ 2.745, dinheiro da venda de drogas.

Após o registro de uma denúncia anônima recebida na Delegacia de Polícia de Alto Araguaia, um local indicado como ponto de venda de drogas passou a ser investigado. O delegado de polícia José Mauro Dias de Souza representou pelo mandado de busca e apreensão no local indicado como sendo a “boca de fumo”.

Em posse do mandado judicial, os policiais civis da Delegacia de Polícia de Alto Araguaia, com o apoio da Delegacia Regional, deram cumprimento às buscas ao final da tarde de quinta-feira, fato que também batizou a operação como “Boca da Noite”.

Durante as buscas, Jean, Anderson, João e Cássio foram detidos em flagrante com uma porção de pasta-base e três aparelhos celulares nos quais foi possível verificar a negociação de entorpecentes com usuários.

Na manhã do dia seguinte, 11 de abril, Rosicléia, companheira de João Marcos de Souza foi flagrada tentando esconder uma barra com aproximadamente 200 gramas de pasta-base de cocaína e a importância de R$ 2.745, em espécie. Ela foi incluída no flagrante que prendeu os demais integrantes da quadrilha.

Os presos do sexo masculino foram encaminhados para a Cadeia Pública de Alto Araguaia e a mulher aguarda na Delegacia a transferência para unidade feminina do Sistema Penitenciário. Via Água Boa News

PM de Água Boa prende homem portando entorpecentes no Guarujá Expansão

Por volta das 16 horas desta terça-feira a Polícia Militar de Água Boa-MT em ronda pela Avenida Planalto notou uma movimentação suspeita em um bar ao lado do Inferninho, local conhecido pela polícia. Um homem que estava com uma sacola plástica em suas mãos, ao avistar a viatura, escondeu a embalagem em sua cintura.

Após revistas a polícia militar encontrou sete tabletes de substancia análoga à maconha em posse de Adenilson Ribeiro de Oliveira, 36 anos de idade conhecido por Negão. Adenilson disse que é caminhoneiro e que havia perdido todos os seus documentos e que não teria dinheiro. Sobre as drogas ele confirmou aos PMs que encontrou no banheiro do bar e como precisava de dinheiro para arrumar sua documentação, resolveu pegá-las para comércio.

O suspeito autuado por tráfico de drogas foi encaminhado posteriormente à delegacia local juntamente com os entorpecentes apreendidos. Escrito por Michel Franck/Água Boa News

Páginas:1234567...591»