Aconteceu na APAE de Canarana do dia 21 a 28 de agosto a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla


Aconteceu na APAE de Canarana do dia 21 a 28 de agosto a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla – 2012, com o tema:

Em busca de igualdade. Estamos aqui!

“Queremos uma igualdade que reconheça as diferenças e uma diferença que não reproduza desigualdades.”

Esta semana veio com o objetivo de difundir os direitos das pessoas com deficiência entre eles o direito de igualdade social. A programação foi elaborada com atividades de integração entre alunos apaenos e comunidade de Canarana, Ribeirão Cascalheira, Nova Xavantina e Querência. Com a junção do trabalho desses municípios, intensificou ainda mais essa luta contra as desigualdades. Essas atividades tiveram a função de disseminar a importância da igualdade, desmistificar o preconceito, estreitar vínculos afetivos APAE/ comunidade, através da interação.

Essa luta em favor da igualdade social não é nada recente, foi e é tema de debates nas mais variadas sociedades do mundo inteiro. No Brasil estamos na busca constante de equidade através das APAES. São mais de 2.100 existentes no país e são orientadas em nível de estado pela FAEMT (Federação das APAEs do Estado de Mato Grosso e a nível federal pela FENAPAEs (Federação Nacional das APAEs), com sede em Brasília. As APAEs são as maiores redes de atendimento integral e defesa dos direitos da pessoa com deficiência no Brasil.

A luta contra a desigualdade social no Brasil tomou força somente no início do século XX. Primeiramente formados por familiares e profissionais que acreditavam no potencial das pessoas com deficiência e contavam também com a participação do estado através de políticas públicas advindas das pressões sociais feitas pelos movimentos civis organizados. Com isso iniciou a luta social das pessoas com deficiência, na busca da “superação de barreiras”, arquitetônicas e também culturais, desta maneira se tornando possível o seu reconhecimento social, como cidadãos de iguais direitos e oportunidades.

Segundo a FENAPAEs “a deficiência não é mais a barreira que impede a pessoa de exercer uma atividade plena. Neste sentido a questão agora toma uma conotação coletiva, a situação não é mais tratada como a pessoa com deficiência em relação à sociedade, mas temos uma sociedade deficiente que não consegue agregar as especificidades de cada individuo. Dessa forma a sociedade, estaria com a demanda de suprimir as deficiências do individuo através de suas estruturas.”

Portanto o objetivo maior com a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla é que seja feita uma análise conceitual dentro da realidade do município de Canarana, que as pessoas possam conhecer um pouco mais sobre o trabalho que é desenvolvido pela APAE gerando iniciativas por parte da nossa comunidade inclusive o poder público e para os movimentos sociais, que seja repensado e analisado tudo que já foi feito e o que se pode ainda fazer, promover e executar ações que irão nortear a defesa de direitos da pessoa com deficiência.

Sabemos que existem muitas leis que amparam os direitos das pessoas com deficiência, que foram criadas e sancionadas através dos movimentos organizados pelas mesmas. Porém o que ainda falta é a concreta efetivação das políticas públicas no cumprimento destas leis. Podemos então afirmar que apesar de tantas lutas ainda estamos longe de uma sociedade igualitária e justa. Além de reconhecer as diferenças, temos que respeitá-las. Devemos lembrar que a maior e pior deficiência ainda é o preconceito. Portanto estamos

envolvidos numa luta árdua e sem trégua que tem como objetivo coibir esse mal que assola a sociedade. Só assim poderemos compartilhar, fazer parte de uma sociedade onde todos tenham igualdade de oportunidades. Isso só será possível se cada um fizer sua parte dizendo não ao preconceito que reproduz tantas injustiças.

A semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla teve uma repercussão satisfatória no município de Canarana, havendo grande participação da comunidade. Dessa forma, a APAE de Canarana agradece: Escolas do município, chácara Gromann, supermercado Economia, Igreja de Confissão Luterana no Brasil, Cras, Restaurante e Pizzaria Chopinho, Mônica Govari, APAE de Ribeirão Cascalheira, APAE Querência, APAE Nova Xavantina, Rádio Vida Nova, Araguaia FM, Canarana News, demais parceiros e Comunidade local.

Maria José (Peninha), Diretora da APAE de Canarana.

CONFIRA O ALBUM DE FOTOS:

Responder

comment-avatar

*

*