Água Boa: CISMA relata dificuldades do Hospital Regional

Se o Hospital Regional Paulo Alemão não receber investimentos, corre risco para 2.014. A declaração partiu do presidente do Consórcio Regional de Saúde. O prefeito de Água Boa informou que em reunião, os prefeitos do Consórcio decidiram aumentar o repasse de recursos para manter o funcionamento do Hospital. Segundo Mauro Rosa da Silva, hoje, o custo mensal do hospital é de R$ 550 mil, mas como o Governo do Estado falha no repasse de recursos, a situação está ficando crítica. Dos R$ 2,4 milhões previstos para o ano, o governo só enviou R$ 1 milhão, insuficientes para atender as demandas. Maurão salienta que os municípios que não concordarem em aumentar no aporte de recurso, terão que rever sua política de saúde. O diretor do Escritório Regional de Saúde informou que outra determinação é de que, doravante, somente serão atendidos no Hospital Regional, os procedimentos encaminhados pelas Secretarias Municipais de Saúde. Vinicius de Faria Júnior lembrou que existem várias necessidades junto ao Hospital Regional, o que obriga aos municípios que participem solidariamente para manterem esta casa de saúde. Os prefeitos de Bom Jesus do Araguaia, Joel Ferreira e de Cocalinho, Luiz Henrique do Amaral, querem cobrar do governo do Estado, sua parte nos investimentos do Hospital Regional. Eles lembraram que o governo só está repassando as responsabilidades aos municípios, citando as estradas e a saúde. Luiz Henrique elogiou o bom atendimento prestado pelos profissionais do Hospital Regional.

Interativafm

Responder

comment-avatar

*

*