Água Boa: Presidiário esfaqueia mãe e filha e é preso pela PM poucos minutos após o crime

DSC00387 DSC00388O bárbaro crime aconteceu na quinta-feira (29/08) às 20h na Avenida Roncador esquina com Rua 15 na Marli Modas.

O presidiário Fernando Faustino Rocha de 29 anos natural de Iunhumas (GO) adentrou pela residência e desferiu várias facadas na comerciante Marli Ângela Rinaldi de 57 anos e na filha Itamara Cristina Rinaldi de 37 anos

O criminoso foi preso por volta de 10 minutos após o crime. A PM foi acionada e uma viatura com o sargento Bonfim e soldado Vilmar estava bem próximo ao local e conseguiram prender o meliante nas proximidades. Na polícia ele disse que não queria assaltar e sim vingar uma bronca que tinha com o filho da vítima.

Fernando cumpriu pena na Penitenciária Major Zuzi até 2011 e saiu para cumprir o restante da pena de 9 anos e três meses em regime aberto que foi condenado pelo crime de estupro cometido em Vila Rica. O acusado atualmente trabalhava como operador de máquina da CC, empresa que executa o recapeamento da BR 158 e ganha R$ 2.300,00 por mês.

Ao Água Boa News ele disse que conseguiu hoje uma autorização do Juiz para ir visitar a família em Goiânia e a passagem de ônibus já estava compra para a viagem.

A vítima Itamara Cristina Rinaldi, filha da empresária não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo após dar entrada no hospital regional. A outra vítima Marli segundo informações de familiares está fora de perigo.

 Fernando disse ao Água Boa News que sua pena termina em 2017. Ele disse que foi condenado na 1ª Instância a 5 anos e 20 dias porém o MP recorreu e a pena subiu para 9 anos e 3 meses pelo crime de atentado violento ao pudor (estupro). O levantamento premilinar da PM apareceu 2 passagens pelo mesmo crime no entanto o acusado nega e diz que só tem uma “bronca”.

DSC00389Quanto ao motivo do crime se foi  tentativa de roubo ou a  não a polícia civil está investigando.

Ele disse que residia na casa da empresa próximo ao Bar Verdão onde é a hospedagem dos demais funcionários e comparecia no Forum uma vêz por mês.

 Comentário do Fernando Rinaldi:

 Venho esclarecer que nem conhecia e este vagabundo que tirou a vida da minha irma, moramos a 25 anos em Água Boa e nunca me envolvi em briga nenhuma. Fico indignado com este depoimento se ele queria acertar conta comigo porque esperou eu ir embora pra casa não fazia 2 minutos q tinha saído da loja.  Ai que vemos o pais que tamos Brasil ….aonde os direitos humanos para vagabundo prevale-se.

Responder

comment-avatar

*

*