Alto Araguaia: Recuperandos vão confeccionar uniformes de alunos

Todos os 2,5 mil alunos da rede municipal de ensino de Alto Araguaia serão beneficiados com o trabalho realizado pelos recuperandos da Cadeia Pública da cidade. A Secretaria Municipal de Educação doou à unidade 900 quilos de malha incorpada-PV na cor branca, 120 quilos da mesma malha na cor verde e 30 unidades de linha de costura BX para máquina overlock. Com este material serão confeccionados o uniforme dos estudantes.

A composição das malhas é de 67% de poliéster e 33% viscose com gramatura de 158g/m2. As unidades de Linha de Costura BX funcionarão com material na cor bandeira, dispostos em tubos de 100 gramas.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), realiza uma série de parcerias com órgãos do Executivo municipal, Judiciário, Ministério Público (MPE), os Serviços Nacionais de Aprendizagem, como Senai, Sesc e Senar, além de empresas privadas, com o intuito de ressocializar o detento.

De acordo com o secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Márcio Frederico de Oliveira Dorilêo, é a meta do governo ressocializar por meio da educação e do trabalho. “Por meio de diversas parcerias investimos em projetos que contribuam para inserir os recuperandos no mercado de trabalho”.

Na primeira quinzena de abril, membros do Conselho da Comunidade de Barra do Garças fizeram uma visita técnica a fábrica de camisas da Cadeia Pública de Alto Araguaia. Conforme Gustavo Ferraz, agente penitenciário e secretário-geral do Conselho, o objetivo foi conhecer o processo de instalação e de funcionamento para que o mesmo projeto seja implantado na unidade de Barra do Garças.

“Achamos o projeto excelente e gostaríamos de parabenizar o diretor Gustavo da Cadeia de Alto Araguaia pelo belíssimo trabalho de confeccionar e distribuir camisas, uniformes para creches, escolas municipais de ensino fundamental e lençóis para o hospital municipal, ou seja, além de trabalhar na reinserção dos detentos, ainda acaba realizando um trabalho social de certa forma”, disse Ferraz.

O agente penitenciário e secretário-geral do Conselho de Comunidade de Barra do Garças também considerou a visita a unidade de alto Araguaia muito proveitosa. “Pudemos conhecer de perto a fábrica de camisas e agora vamos trabalhar para implantar também em nossa cidade e assim, atender também as intuições carentes do nosso município”. MÍDIA NEWS

Responder

comment-avatar

*

*