Após 4 meses foragido, suspeito de matar namorada se entrega em MT

Rony Santos, de 23 anos, é suspeito de homicídio ocorrido em 31 de maio.
Estudante Isabella Cazado foi morta aos 22 anos em São José do Rio Claro.

Após quatro meses foragido, Rony Santos, de 23 anos, suspeito de ter matado a estudante de Direito Isabella Cazado, de 22, entregou-se no início da tarde desta quinta-feira (1°) à Justiça de São José do Rio Claro (cidade a 325 km de Cuiabá). A informação foi divulgada pelo delegado Nilson Farias, que já prendeu o pai e o irmão de 21 anos do suspeito, Fernando Santos, o qual também teria participado do crime. Segundo as investigações, Isabella foi morta durante uma discussão com o namorado Rony dentro do carro dele na noite de 31 de maio em São José do Rio Claro.

De acordo com o delegado, Rony Santos foi apresentado à Justiça no Fórum de São José do Rio Claro no início da tarde desta quinta-feira enquanto cinco policiais da delegacia da cidade estavam em diligências para encontrá-lo em outras localidades.

O delegado relatou que, nos últimos dias, com base em indícios colhidos nas investigações, ele e outros investigadores da Polícia Civil local deixaram a cidade para tentar localizar e prender Rony Santos nas regiões de Nobres (cidade a 151 km de Cuiabá) e nas imediações da comunidade de Pontal do Marape, perto de São José do Rio Claro.

A ausência dos policiais teria alertado a advogada do suspeito, que inclusive chegou a enviar mensagem de celular a um dos policiais perguntando onde eles se encontravam. Farias crê que, com receio de que o suspeito acabasse tendo de enfrentar alguma situação hostil em encontro com a polícia (como um eventual confronto), a advogada aconselhou-o a finalmente apresentar-se diretamente à Justiça.

Isabella Cazado (Foto: Reprodução/TVCA)A estudante Isabella Cazado morreu aos 22 anos.
(Foto: Reprodução/TVCA)

Por estar fora da cidade, Nilson Farias explicou que ainda deverá interrogar Rony Santos, que, após a apresentação, deve ficar detido no Fórum de São José do Rio Claro até receber algum outro encaminhamento – como uma transferência para uma cadeia pública.

Com base nas investigações, a Justiça decretou ainda em junho a prisão temporária (de 30 dias prorrogáveis) de Rony Santos. Porém, em junho, a Polícia não conseguiu chegar a ele, mas a seu irmão, Fernando, que também foi visto junto a Rony e à vítima Isabella na noite do assassinato. Fernando está preso desde 12 de junho.

Segundo a Polícia Civil, Isabella Cazado foi morta durante uma discussão com o namorado, Rony Santos, dentro do carro dele na noite do dia 31 de maio. Indícios e relatos de testemunhamos mostraram que, além do casal, Fernando estava no banco de trás do carro e disparou o tiro que efetivamente matou a estudante, atingindo-a na nuca após o irmão desferir outros disparos a partir do banco do motorista.

Conforme a apuração policial, Fernando teria tomado as dores do irmão por conta do relacionamento conturbado com Isabella. A advogada que defende os irmãos tem se recusado a se manifestar sobre o caso. Renê DiózDo G1 MT

Responder

comment-avatar

*


*