Após mortes e falta de conservação, BR-163 será trancada por empresários em MT

A presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sorriso, Neiva Dalla Valle, anunciou que a classe empresarial vai bloquear temporariamente a BR-163, no Norte de Mato Grosso, em ato público de manifesto contra as precárias condições da rodovia. A medida visa chamar a atenção do Governo Federal para a situação. Segundo a dirigente classista, existe uma quantidade enorme de atoleiros e também buracos ao longo da rodovia: “Quantas vidas se perderam nessa BR devido ao alto índice de acidentes” – lamuriou.
Um manifesto será protocolado na Casa Civil, Assembleia Legislativa e Ministério dos Transportes. Nele, um relato sobre a situação da rodovia: “O caos impera” – destaca o texto. Os empresários dizem que o maior problema encontra-se na precariedade da unica rodovia que é utilizada na região. “Vidas são ceifadas diante da precariedade da estrada, onde motoristas tem de fazer manobras mirabolantes para escapar de um buraco, além de cargas perdidas que cominam com o aumento de preço e falta de produtos essenciais para a população.
“Não podemos conviver e aceitar sermos motivo de piadas em redes sociais, notiários em páginas policiais e motivo de chacota em outros estados. Queremos e exigimos respeito pela grandiosidade de nosso Estado e pelo trabalho da região Norte do Mato Grosso exerce no cenário nacional e por que não dizer global” -frisa o documento.
No protesto, que consiste no fechamento da rodovia, a empresária não revelou por quanto tempo ocorrerá o bloqueio. Neiva cita que não se trata de um ato político, mais sim de cidadania em auxílio às pessoas que usam e trafegam na BR-163, rodovia esta que se encontra em total calamidade.
A luta pela duplicação da rodovia é grande. Na madrugada desta quarta-feira, duas mulheres a caminho de tratamento de saude em Cuiabá morreram dentro de uma van, contratada pela Prefeitura para fazer o transporte de passageiros, após um choque lateral com uma carreta bitren. Na van estavam 14 pessoas. Pelo menos delas ficaram em estado grave.
A buraqueira tomou conta também do “trecho novo”, que até pouco tempo atrás dava satisfação de se dirigir, por exemplo, de Sorriso para Sinop. Além do alto fluxo de veículos de carga, de vários eixos e a alta velocidade dos utilitários, os motoristas agora tem a preocupação em desviar de verdadeiras crateras, e caso isto não ocorra, os prejuízos físicos e materiais serão grandes. 24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*