Após visita de Lula a Cuiabá, Serys anuncia sua saída do PT

Um dia após a visita do ex-presidente Lula da Silva a Cuiabá para reforçar a candidatura de Lúdio Cabral a prefeito, a ex-senadora Serys Marly anuncia, nesta quinta, em entrevista coletiva, sua desfiliação do PT. Com ela, deixam o partido militantes que faziam parte de sua assessoria desde a época em que foi deputada estadual e depois senadora por 8 anos, assim como dirigentes da legenda petista de alguns municipios. É a segunda baixa que impacta negativamente os quadros do PT. A primeira se deu no último dia 17, com mais de 300, embora o diretório assegure que, oficialmente, se desligaram da sigla 97 pessoas.

    Serys tomou a decisão por sentir-se isolada e prejudicada politicamente pelo chamado campo majoritário, captaneado pelos ex-deputados federais Carlos Abicalil e Ságuas Moraes, que é secretário de Estado de Educação, e pelo estadual Alexandre Cesar, coordenador-geral da campanha de Lúdio. Ela não foi, sequer, convidada para estar presente na recepção ao ex-presidente Lula.

    As brigas internas prejudicaram Serys e outras lideranças. Em 2010, por exemplo, em meio ao refrega político, Serys perdeu para deputada federal, assim como Abicalil para o Senado, levando o partido a perder espaço na ocupação de cargos eletivos. Parlamentares de outros Estados e lideranças que fazem parte do governo Dilma Rousseff chegaram a interceder na semana passada, assim que souberam que a ex-senadora iria deixar a agremiação, na tentativa de demovê-la da ideia. Ela pediu trégua e agora, definitivamente, anuncia a saída.

    Serys e seu grupo devem ficar sem partido por um bom tempo. Ela pretende concorrer a deputada ou a senadora em 2014 e agora vai subir no palanque do candidato Mauro Mendes (PSB), que duela com o petista Lúdio, neste segundo turno, pela conquista da Prefeitura de Cuiabá. A tendência é que Serys e seus aliados entreguem os pedidos de desfiliação ao diretório municipal logo após a entrevista coletiva, marcada para às 10 horas no Plenarinho da Câmara Municipal.

   Aliados próximos asseguram que a ex-senadora está muito emocionada, afinal deixará o partido no qual militou por mais de 3 décadas. Só teve uma passagem “relâmpago” pelo PV. Pela agremiação petista ela exerceu mandato de deputada estadual e de senadora e também por alguns dias como secretária estadual de Educação no governo Carlos Bezerra. Segundo informações, nesta segunda etapa de debandada no PT, devem sair junto com Serys as filhas dela, Larissa e Natacha, a jornalista e ex-chefe de Gabinete, Regina Borela, e dirigentes de alguns municípios.

rdnews.

Responder

comment-avatar

*

*