Aprosoja pede celeridade nas obras das rodovias federais em MT

 

Ministro dos Transportes e diretor-geral do DNIT se comprometem em notificar empreiteiras sobre atraso em obras

O presidente da Aprosoja e vice-presidente da Aprosoja Brasil, Carlos Fávaro, fez a entrega do relatório dos Estradeiros, realizado pela entidade, ao ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, durante audiência na tarde desta quinta (20.09). Acompanhado por diretores da Aprosoja e parlamentares de Mato Grosso, Fávaro reforçou a necessidade de continuidade das obras em três principais rodovias: BR-242, BR-163 e BR-158.

Os Estradeiros da Aprosoja foram realizados nos meses de abril, junho e setembro, percorrendo as três rodovias federais, contemplando os estados de Mato Grosso, Goiás, Rondônia, Pará e Tocantins. O objetivo das viagens é conferir in loco a situação das obras nas rodovias, que são consideradas prioritárias para o escoamento da produção agrícola de Mato Grosso.

“Identificamos a morosidade nas obras, principalmente na BR-163, e estamos preocupados com o ritmo lento, por isso, viemos até aqui pedir para que sejam tomadas medidas urgentes. Na BR-242, que corta Mato Grosso de Leste a Oeste, as obras estão indo bem. Já na BR-158, a má qualidade do asfalto foi identificada e as condições estão péssimas, especialmente na divisa com o Pará”, afirmou Carlos Fávaro.

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, explicou que a morosidade nas obras citadas pela Aprosoja deve-se a um problema de gestão que ele próprio já identificou, e que estaria ocorrendo entre o órgão e as três empreiteiras responsáveis pelos lotes.

Segundo ele, as medidas já estão sendo adotadas para dar celeridade ao processo. “Já notifiquei uma das empresas, que mais apresentou problemas, e em cinco dias os projetistas irão concluir a revisão de projetos feitos para aquela rodovia”, explicou o diretor-geral do DNIT.

Para o coordenador executivo do Movimento Pró-Logística de Mato Grosso, Edeon Vaz, a audiência serviu para defender que as obras não cessem. “Esses pontos estão contemplados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e nossa meta é que de fato todas as obras sejam executadas”, destacou Vaz.

Carlos Fávaro ressaltou que o retorno dado pelo ministro foi positivo e demonstrou que Mato Grosso está entre as prioridades do Ministério dos Transportes. “Ficamos satisfeitos com o que ouvimos, pois o ministro entende a importância do nosso estado e a necessidade que existe de investimentos em nossas rodovias. Agora, por meio da nossa bancada, continuaremos acompanhando a execução dessas obras”, afirmou o presidente da Aprosoja.

A audiência foi acompanhada pelos senadores Blairo Maggi (licenciado) e Cidinho Santos, pelo deputado federal Wellington Fagundes e pelo presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso, Jorge Pires de Miranda.

 

Responder

comment-avatar

*

*