Assassino de empresário é morto dentro de delegacia em BrasNorte

 A Polícia Militar em Brasnorte confirmou a morte do detento Pedro Serra da Silva, de 30 anos. Ele foi baleado dentro da cela da delegacia do município na tarde de segunda-feira (6). 

O rapaz é o principal suspeito de ter cometido o assassinato do empresário Adriano Coelho, na tarde de domingo. Conforme informações passadas pela PM, o acusado foi preso na manhã de segunda feira (06/07) e ficou detido na cela da delegacia.

Porém, cerca de 800 populares revoltados com o crime invadiram o local para agredi-lo e uma pessoa fez um disparo que atingiu o tórax do acusado. Policiais civis e militares interviram e conseguiram retirar as pessoas da delegacia e acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Uma ambulância chegou a ir a delegacia, porém os médicos socorristas foram impedidos pelos populares de entrar para prestar atendimento médico ao homem ferido. Pedro não resistiu e morreu cerca de duas horas após ser baleado.

Os policiais chegaram a pedir reforço de policiais que atuam em municípios vizinhos. O empresário Adriano Coelho foi morto após ser esfaqueado na frente de sua casa, por um homem que o abordou pedindo dinheiro, na tarde de domingo (6).

Foragido, o ex-presidiário Pedro Serra foi preso por policiais apontado como o principal suspeito do crime. Por se tratar de a vítima ser uma pessoa bastante conhecida e querida na cidade, populares entraram revoltados dentro da delegacia e fizeram o disparo contra o suspeito. 

Adriano é filho de José Aureo, proprietário de um grande supermercado na região. O tio dele, Pedro Coelho, é ex-presidente da Câmara de Brasnorte e chegou a assumir a prefeitura de forma interina. Interessante News. Folha Max

ATUALIZAÇÃO

Restabelecida a ordem na Delegacia de Brasnorte

O reforço policial encaminhado pela Secretaria de Estado e Segurança Pública  restabeleceu a ordem no entorno da Delegacia da Polícia Civil do município de Brasnorte (579 km a Nordeste), que  na tarde desta segunda-feira (07.06), foi cercada pela população em protesto pela morte do filho de um comerciante, na tarde de domingo (06).

Nesta segunda-feira, o principal suspeito do homicídio foi preso e encaminhado à Delegacia para ser autuado em flagrante por homicídio. Logo que a população tomou conhecimento da prisão, uma multidão cercou a unidade e um dos populares conseguiu entrar no prédio e atirar contra o preso, que foi atingido no peito.

Equipes das Delegacias Regionais da Polícia Civil de Juína e Tangará da Serra, policiais militares da  Força Tática das mesmas regiões e uma equipe da Gerência de Operações Especiais (Goe), em Cuiabá, foram deslocadas para o município.

O delegado regional de Juína, José Carlos de Almeida Júnior, foi o primeiro a chegar na cidade e controlou o distúrbio  junto à população, que se aglomerava em frente à unidade. “A vítima era muito querida por todos e a população se revoltou querendo fazer justiça com as próprias mãos. Conversamos, e eles entenderam que não podiam agir assim”, disse o delegado.

O delegado informou que a multidão já se dispersou da frente do prédio e o preso foi removido por meio de aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas  (CIOPaer). Ele foi levado para receber atendimento médico em outra localidade.

O preso alvejado é suspeito de matar, na tarde de domingo, Adriano Coelho, 28 anos. A vítima foi morta a facada, dentro de sua casa, no bairro Nosso Lar, em Brasnorte. Ele era filho de um empresário do ramo de supermercadista de Brasnorte. Policia Civil de MT

Responder

comment-avatar

*


*