Ataques do ‘novo cangaço’ a bancos em MT chegam a oito, diz sindicato

Oito assaltos foram praticados em agências bancárias este ano em Mato Grosso na modalidade Novo Cangaço, quando criminosos utilizam reféns e provocam pânico durante a ação. A última ocorreu na sexta-feira no distrito de Ouro Branco do Sul, no município de Itiquira, a 359 quilômetros de Cuiabá.

De acordo com o Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb-MT), até maio deste ano foram registrados 33 ataques contra agências bancárias, sendo oito que resultaram em reféns, especialmente nas cidades do interior com poucos policias.

Segundo o presidente do sindicato, Arilson da Silva, a onda de ataques cresceu e a população ainda continua vivendo com insegurança. “Falta investimento na segurança por parte dos bancos que têm um alto lucro, mas não revertem em segurança para os trabalhadores”, afirmou.

De acordo com uma pesquisa nacional sobre roubos a bancos em 2011 divulgada pelo Seeb, no ano passado, Mato Grosso foi o terceiro estado brasileiro com a maior incidência de ataques a bancos no país. “ Temos que investir em mais serviços de inteligência e monitorar as quadrilhas para garantir mais segurança aos trabalhadores”, alertou o sindicalista.

Conforme informações do Seeb, um grupo de trabalho de segurança bancária está em via de criação para debater a segurança dos bancários através dos diálogo com as autoridades e o setores que estão envolvidos nesse assunto, informou o sindicato.

Ação no distrito

Na ação realizada no distrito de Ouro Branco do Sul, funcionários do banco tornaram-se reféns. Duas mulheres, foram libertadas em uma estrada de chão utilizada na fuga pelos ladrões.

De acordo com informações da PM, os assaltantes invadiram a agência armados com fuzis, renderam os segurança do local, efetuaram vários disparos e conseguiram fugir com R$ 100 mil.

(Foto: Reprodução/TVCA)

Responder

comment-avatar

*

*