Aumenta produção de leite no Brasil

A produção de leite no Brasil cresceu 4,5% entre 2010 e 2011. É o que revelou os dados da Pesquisa de Produção Pecuária Municipal, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo estes, no ano passado foram produzidos 32,1 bilhões de litros de leite em todo o país.

Com o maior número de vacas ordenhadas (24,2%), Minas Gerais deteve a maior parte da produção nacional (27,3%). Em segundo lugar, aparecia o Rio Grande do Sul, com 12,1%, seguido pelo Paraná (11,9%) e por Goiás (10,9%).

Em termos de produtividade, no entanto, os melhores resultados foram obtidos pelos três estados do Sul: o Rio Grande do Sul (2.536 litros por vaca no ano), Santa Catarina (2.478 litros por vaca) e o Paraná (2.404 litros por vaca), todos bem acima da média nacional de 1.382 litros por animal.

Entre os municípios, Castro (PR), Patos de Minas (MG) e Jataí (GO) continuaram sendo os principais produtores de leite. Castro também estava entre aqueles com maior produtividade (7.527 litros), abaixo apenas de Araras (SP), que produziu 8.213 litros por vaca.

“Esse tipo de rebanho encontrado em Araras é uma pecuária leiteira altamente profissionalizada, com uso de tecnologia, aliada às próprias condições climáticas favoráveis. O mesmo acontece no Sul do país”, disse a analista da pesquisa, Adriana Santos.

Atualização e qualificação

O crescimento da produção leiteira aponta também para a importância da qualificação dos produtores e a constante atualização no setor. Contribuem para isso os eventos como o Simpósio do Leite de Erechim, evento que é realizado anualmente na cidade do Norte do RS. O Simpósio tem se tornado ao longo dos anos, referência para o setor no Sul do país. Ao conhecer os números revelados pelo IBGE, o coordenador do Simpósio, Walmor Vanz, destaca que esta tem sido uma ferramenta constante de atualização, de conhecimento e troca de informações dos produtores com os palestrantes que a cada ano vem trazer novas informações de temas atuais. “Outra fonte de informação é através das empresas que expõe durante os dois dias do evento. Seus técnicos trazem o que há de mais atual e moderno em todos os setores da cadeia do leite, quer seja em nutrição, medicamentos, manejo, sanidade e mercado do leite”, destaca Walmor.

Para o coordenador, a presença do produtor em eventos como o Simpósio do Leite de Erechim é muito importante. “É fundamental para se manter no ramo, pois hoje o mercado é muito exigente e competitivo, e tem que ser profissional na atividade leiteira, buscando informações atuais na área e que possa levar para sua propriedade e aplicar os conhecimentos adquiridos”, explica.

Dentro da programação do Simpósio do Leite acontece também o Fórum Nacional de Lácteos. “A participação no Fórum também é muito importante, pois o tema já programado para a próxima edição, será o “Mercado do Leite no Brasil e Mundo”, com especialistas no setor, onde serão discutidas as tendências do mercado e isso o produtor tem que estar atento para o que vai acontecer daqui a 1, 2 ou 5 anos. Em ambos eventos, considero de extrema importância a participação dos produtores, técnicos e estudantes, pois é necessária constante atualização e aprimoramento dos conhecimentos e é importante salientar que a um custo bastante baixo, com a presença dos maiores especialistas da área do leite”, encerra Walmor.

O Simpósio em Erechim

O Simpósio do Leite de Erechim e o Fórum Nacional de Lácteos já tem boa parte da programação definida para a próxima edição, que acontecerá entre os dias 18 e 19 de junho de 2013. O Simpósio chega a sua 10ª edição, enquanto o Fórum terá sua quarta edição.

Palestrantes renomados já estão confirmados para o evento. Jônadan Hsuan Min Ma, da fazenda Boa Fé Conquista, MG, vai abordar o assunto “pecuária leiteira como unidade de negócio”. A análise e perspectiva do mercado nacional e internacional do leite será o tema abordado por Marcelo Pereira Carvalho, da Milk Point, de Piracicaba, SP.

Euler Rabelo, da ReHagro, MG, vai falar sobre a composição do leite como ferramenta de avaliação nutricional de vacas leiteiras. A quarta palestra confirmada será proferida por Sandro Luiz Viechnieski, da Star Milk. Ele falará sobre o gerenciamento da propriedade produtora de leite. Márcio Chaiben, da Agener União vai abordar a importância do uso da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) em rebanhos leiteiros. Junto ao Simpósio e Fórum, também já está confirmada para a próxima edição, a segunda Mostra de Trabalhos Científicos.

Diário da Manhã viaagronoticias

Responder

comment-avatar

*

*