Bando explode caixa do Bradesco, atira em segurança, faz refém e foge atirando

Os “cangaceiros” voltaram a agir com muita violência. Jogou carro contra a porta de vidro do Banco Bradesco. Atirou contra seguranças. Explodiu dois caixas eletrônicos. Fugiram atirando, Capotara um carro, fizeram um homem com mais de 50 anos como refém e roubaram outro carro para continuar em fuga. As Polícias Civil e Militar iniciaram uma “caçada humana” contra a quadrilha. A média é de uma explosão a caixas eletrônicos a cada 48 horas.

As cenas de violência, segundo a Polícia Militarm, aconteceram na madrugada deste sábado (24). Quatro homens armados com escopetas calibre 12 e pistolas calibre Ponto-40, fizeram uam escaramuça nos caixas eletrônicos do Bradesco de Castanheira (a 779 quilômetros a Noroeste de Cuiabá).

As primeiras informações dão conta que, os bandidos estavam em um Fiat Uno de cor azul tomado de assalto na região. O bando jogou veículo contra a porta de vidro do estabelecimento.

Não satisfeitos, os bandidos ainda atiraram contra o segurança e explodiram o caixa eletrônico. Armados e fazendo ameaças, os bandidos fugiram atirando em direção à cidade de Juruena, localizada a cinco quilômetros do local do assalto.

Na fuga o motorista do bando perdeu o controle da direção do Fiat e capotou. Na sequência os ladrões roubaram outro veículo de uma propriedade rural (uma chácara), onde fizeram como refém um homem de 52 anos até que o bando se distanciasse do local. A vítima já foi liberada.

No local do assalto, segundo a Polícia Militar, foram encontradas alguns  cartuchos vazios de munições calibre 12 (para escopeta) e de pistola Ponto-40, de usos exclusive das Polícias Civil e Militar e da Segurança Pública.

O roubo com muita violência mobilizou a Polícia Militar. Dezenas de policiais ligados ao Comando Regional-3, estão realizando uma verdadeira “caçadas” aos bandidos neste momento. A Polícia Civil iniciou as investigações, e também vai mandar reforço para a região.

 Mais de 40 caixas eletrônicos já foram explodidos e roubados na Grande Cuiabá e pelo interior do Estado. Os atentados dos bandidos aconteceram apenas nestes primeiros dois meses e 24 dias deste ano. A média é de uma explosão a cada 48 horas.

24horasnews

Responder

comment-avatar

*

*