Cadeia pública de Barra do Garças ganha fábrica de confecções

A Cadeia Pública de Barra do Garças ganhou a instalação de uma fábrica de confecções e serigrafia, nesta sexta-feira (16.10). Segundo a direção da unidade, 12 recuperandos serão beneficiados de imediato, mas o objetivo é ampliar a produção, de maneira que num futuro próximo 20 detentos possam trabalhar na fábrica.

A instalação da unidade de fabricação no interior da cadeia é fruto de parceria do Governo do Estado com o Conselho da Comunidade, Ministério Público e Poder Judiciário, que por meio do projeto “Costurando Sonhos” assiste os recuperandos da unidade penitenciária.

O diretor da cadeia, Jaílson André Costa Silva, informou que com recursos oriundos de transações penais e multas extrajudiciais, que somaram valor aproximado de R$ 130 mil, foi construído o barracão onde foi instalada a fábrica. “Temos que agradecer o juiz da primeira Vara Criminal da Comarca, Bruno D’Oliveira Marques, que nos ajudou ainda a comprar as máquinas de costura e a de serigrafia”.

A produção será destinada aos parceiros do Governo do Estado, empresas privadas, prefeitura da cidade, e deve atender ainda demanda do istema penitenciário. “Temos formado parcerias com instituições estaduais e federais, empresas privadas e com a sociedade civil, de um modo geral, para oferecer cursos de qualificação com a finalidade de profissionalizar e inserir os recuperandos no mercado de trabalho após o cumprimento da pena ”, diz o titular da Sejudh, Márcio Frederico de Oliveira Dorilêo.

O superintendente de Gestão de Cadeias, Jean Gonçalves, destaca que “a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos sempre buscou contribuir para a reinserção social de homens, mulheres e adolescentes privados de liberdade, ressocializando – os por meio de educação, profissionalização, trabalho, geração de renda e assistência à família, com servidores qualificados e parceiros co–responsáveis”. Folha MAX

Responder

comment-avatar

*

*