Calendário de vacinação contra a aftosa em MT será publicado

Indea prepara documento sobre alteração em calendário estadual.
Mapa autorizou nova estratégica em vacinação contra aftosa no estado.

Aftosa (Foto: Reprodução RPCTV)Campanha contra aftosa deixa de ser realizada em
fevereiro (Foto: Reprodução RPCTV)

O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), publica esta semana a portaria estabelecendo o calendário oficial de vacinação contra febre aftosa no estado. A ‘atualização’ resulta em uma mudança promovida órgão estadual com aval do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A etapa ‘extra’ destinada aos animais da região de fronteira com a Bolívia, realizada em fevereiro, foi retirada da programação na unidade federada. Estudos técnicos do Indea demonstraram não haver riscos à saúde animal com a suspensão dessa fase.

De acordo com o presidente do instituto, Valney Souza Côrrea, em 2009 pecuaristas do estado deixaram de vacinar o rebanho bovino e bubalino contra aftosa na campanha de fevereiro, exceto aqueles cujos animais com até 12 meses estão em propriedades no raio de 15 quilômetros da fronteira dos municípios de Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade e Porto Esperidião. Com a mudança autorizada pelo Governo Federal, o estado deixa de ter o calendário extra.

A nova portaria a ser publicada pelo Indea informará ao pecuarista as datas das campanhas no ano. A primeira etapa será em maio, válida a atender bovinos e bubalinos de zero a 24 meses do estado, exceto nas propriedades do baixo Pantanal. Já a segunda está programada para novembro, entre os dias 1º e 30, voltada aos animais de todas as idades. Naquelas propriedades do baixo Pantanal os trabalhos estendem-se até 15 de dezembro.

“Estamos evoluindo com a vacinação do rebanho e os pecuaristas sempre entenderam seus papeis nessa mobilização. Hoje, possuímos eficácia de 97% com a vacinação e intensificamos as ações também em outros programas”, declarou Valney Souza.

A retirada da etapa extra no estado atendeu a um pedido do Indea feito ao Ministério da Agricultura. Os estudos técnicos realizados no estado conseguiram demonstrar que a decisão não comprometeria o grau de proteção do rebanho daquela região’. O Departamento de Saúde Animal (DSA), confirmou que não houve ainda ‘diferença estatística significativa em relação a bovinos da mesma idade de outras regiões do país que também são isentas de aplicar o complemento da vacina’.

O anúncio oficial da alteração do calendário de vacinação foi feito de maneira oficial nesta sexta-feira (20) pelo presidente do Indea.  No entanto, ainda na quinta-feira (19) reportagem do G1 adiantou o assunto. O último foco de aftosa que atingiu a Bolívia foi verificado em 2007, segundo o Indea. “Diante dos estudos, conseguimos mostrar que há imunidade contra a doença no estado”, salientou o presidente Valney Souza. A parceria estabelecida entre Mato Grosso e Bolívia tem contribuído para as ações de combate à doença.

Somente em 2011, o Fundo Emergencial de Saúde Animal de Mato Grosso (Fesa), doou 190 mil doses da vacina aos criadores bolivianos. Em 2010, foram 50 mil. Conforme explica o gerente executivo do Fesa, Eduardo Alves Ferreira Neto, a parceria tem obtido resultados positivos desde 2007, quando começou.

“É um relacionamento que já existe há anos. A intenção de fazer com que a fronteira seja segura para os dois países e tentamos suprir algumas necessidades deles, como com a função, vacinando os animais em pequenas propriedades”, declarou, ao G1. Para o representante do Fesa, mais que atuar em uma ação conjunta, os produtores estão trocando experiências.

“Estamos levando as experiências e deixando nosso lado para que eles possam verificar que aqui estamos realizando um bom trabalho”, concluiu.

G1 MT

Responder

comment-avatar

*

*