CANARANA: Queimadas são constantes na cidade

Com a chegada do período da seca, em que a ventania, a poeira e o excesso de folhas no chão são constantes, muitas pessoas, sem medirem as consequências, tentam resolver o problema realizando queimadas. Uma medida totalmente errada que gera prejuízos a toda a população.

Para tentar impedir essas ações, o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Canarana, João Oster, informou que campanhas preventivas são realizadas frequentemente, a fim de conscientizar a população sobre o risco das queimadas, já que o município não tem o poder de multar os queimadores.

“Como não temos como autuar as pessoas que infringem a lei, porque não temos uma legislação municipal que ampara isso, a única coisa que podemos fazer é conscientizar as pessoas de que elas não podem fazer as queimadas. E para isso estamos fazendo divulgação nas escolas, de boca a boca, procuramos aquelas pessoas que fazem as queimadas e as conscientizamos. Só que se o pessoal não se conscientizar que cada um tem que cuidar da sua parte, dos seus direitos e suas obrigações, jamais o setor administrativo vai conseguir fazer com que todas as coisas funcionem corretamente”, explicou João Oster.

De acordo com o secretário, o órgão responsável por fiscalizar isso no município, com o poder de multar as pessoas que realizam queimadas, é a SEMA (Secretaria Estadual de Meio Ambiente). Mas ele confessa que por Canarana não possuir uma unidade do órgão, a realização do serviço é dificultada. “A SEMA atualmente conta com 14 técnicos para cuidar de todo o Estado. Eles até estiveram aqui no mês passado iniciando o período proibitivo de queimadas, quando andaram por todo o município divulgando, mas infelizmente grande parte da população ouviu e não cumpriu”, afirmou João Oster.

Como conscientização, a Secretaria de Meio Ambiente de Canarana pede mais uma vez a colaboração de todos e alerta que quem realiza queimadas, além de estar cometendo um crime, causa sérios problemas respiratórios e deixa de preservar a natureza. Também aconselha que folhas secas e entulhos sejam armazenados em sacos de lixo para coleta municipal, e que formas alternativas de manejo de pastagens e lavouras sejam buscadas para evitar as queimadas.

No dia 17, um foco queimou terrenos baldios no loteamento São Caetano, ao lado da AABB. Não se sabe como se iniciou o fogo.

(Da Redação jopioneiro com assessoria).

Responder

comment-avatar

*

*