Caos: Falta alimentos nas Apaes de Mato Grosso

Considerada uma das entidades mais importante do contexto social, a Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais de Mato Grosso (Apaes) está enfrentando dificuldades em Mato Grosso. Entre outras, falta de alimentos para fornecer a clientela que atende. A denuncia foi feita pelo deputado  estadual Zeca Viana (PDT), que  se reuniu com a secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), Roseli Barbosa, na tarde desta segunda-feira, 4. Ao pedir ajuda a entidade, Viana relatou que a situação das Apaes tem piorado a cada ano e alguns municípios carecem até do essencial.

“Falta alimentos nas Apaes. Esse relato veio não apenas de uma, mas de várias instituições que trabalham com as pessoas portadoras de deficiência física e mental. Essa situação é inadmissível. O estado, as prefeituras — até mesmo a União — e a sociedade devem assumir de uma vez por todas essa responsabilidade”, disse Zeca Viana.

A solicitação foi reforçada com a presença do deputado estadual Ezequiel da Fonseca (PP) e representantes das Apaes de Diamantino, Campo Verde e Primavera do Leste.  Em Diamantino, relatou a presidente Raim Dias, a Apae está funcionando apenas meio período porque não tem condições de oferecer todas as refeições do dia aos alunos.

“Mas é preciso ofertar o período integral, pois as famílias que recorrem às Apaes são carentes e não têm onde deixar seus filhos. Na falta de atendimento, cria-se um problema para a sociedade”, disse. A Apae de Diamantino atende 87 alunos e entre outros entraves enfrenta dificuldades para fazer o convênio com a Secretaria de Estado de Educação.

“Já na Apae de Barra do Garças as crianças tem como alimento principal chá e bolacha de água é sal”, acrescentou Zeca Viana.

E foi diante dos relatos de abandono e de luta por parte dos voluntários que trabalham nas 83 instituições filantrópicas de Mato Grosso, que no início de 2012, Zeca Viana o projeto de lei complementar que tem por objetivo repassar 10% dos recursos arrecadados pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza às associações voltadas ao atendimento de pessoas com deficiência, como as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs), Sociedade Pestalozzi e afins.

O projeto foi aprovado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso e vetado pelo Governo do Estado. Nesta segunda, Zeca Viana protocolou junto à secretária Roseli Barbosa um pedido para que o Governo do Estado refaça os estudos de impacto financeiro e reenvie o projeto, em forma de Mensagem, à Assembleia Legislativa. “Na Assembleia vamos trabalhar para que essa mensagem seja aprovada”, reforçou o deputado Ezequiel.

Sensível ao assunto, a secretária Roseli Barbosa garantiu que vai se empenhar para conseguir mais recursos às instituições. “Mas as medidas emergenciais, como alimentação, já vamos atender de imediato”, disse Roseli. Vou levar também o apelo das Apaes de Mato Grosso para Comissão Intergestores Tripartite (CIT) do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). “Sou membro dessa comissão e juntos poderemos achar uma solução para as Apaes. Pois essa triste realidade não fica reservada apenas a Mato Grosso”.

Roseli contou que foi fundadora da Apae de Matupá. “Se as APAES fechassem teríamos um problema social muito grande. Vejo esse trabalho com muito carinho”. 24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*