Carreteiro fica 21 horas amarrado no mato e ladrões fogem com carreta em MT

O carreteiro Nilton César Gonçalves, 43 anos, viveu um pesadelo quarta-feira (30), em Mato Grosso, quando ficou 21 horas amarrado no mato enquanto ladrões fugiam com a carreta Scania que ele estava dirigindo na BR -070, entre o município de General Carneiro e o distrito do Paredão Grande, na região de Barra do Garças.

O motorista contpu que foi cercado por duas camionetes Hilux (uma prata e outra preta) com aproximadamente cinco homens que lhe obrigaram a parar o caminhão e puxaram uma espécie de freio que fica entre cavalinho e semi-reboque.

Dominado, Nilton foi levado para o mato e a carreta, carregada de telha, que ia de Goiânia para Rondônia foi desviada para outro caminho. O proprietário do caminhão, Vilson Cora, que estava monitorando a carga pelo rastreador disse que achou esquisito o sinal ter parado em Campo Verde, próximo a fábrica da Bunge. 

Ao verificar a situação ele descobriu que o rastreador foi retirado da carreta e colocado numa bateria no meio do mato para dar tempo dos bandidos fugirem com a carreta. Esse é a quarta carreta roubada na BR-070 entre General Carneiro e Primavera do Leste nos últimos dias. Os caminhoneiros estão sendo alvos porque nesse trecho da rodovia não tem sinal de celular e os rastreadores têm dificuldades para funcionar.

“É o trecho que cria uma espécie de sombras e o rastreador demora atualizar e pode acontecer assalto”, explicou o empresário que veio de Curitiba-PR para tentar recuperar a carreta avaliada em R$ 40 mil (carroceria), que não tem seguro, e o cavalinho avaliado em R$ 240 mil, porém este tem seguro. Menos mal, mas mesmo assim eu ofereço uma recompensa para quem me ajudar a recuperar a carreta”, completou.

O caminhoneiro Nilton disse que passou muito medo mesmo com os bandidos dizendo para não iria machucá-lo. “Eles me pediam para não ver o rosto deles e me mantiveram amarrado sempre com a mira de uma arma”, lembrou.

No Paredão, os moradores comentam que as carretas são levadas para Cuiabá e revendidas para outras regiões e as cargas desviadas. O empresário Vilson Cora deixou um telefone para contato se alguém soube informação da carreta dele: (041) 9994 3080. Um cavalinho Scania G 400 ao 2014 placas AQT 9800 e semi-reboque placas JYO 1603 que está escrito na badana atrás ancora.

Responder

comment-avatar

*

*