CDL alerta sobre novo golpe aplicado em Cuiabá através de boletos bancários adulterados

Um novo golpe na praça tem dado prejuízos a lojistas de Cuiabá. Segundo informações da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL Cuiabá), o golpe diz respeito à emissão de boletos bancários via Internet e em boletos encaminhados via banco, em que ao invés de constar o número da conta do fornecedor aparece o número de outra conta bancária e o dinheiro pago pelo cliente acaba sendo desviado.

De acordo com o advogado da CDL Cuiabá e da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso (FCDL/MT), Otacílio Peron, alguém (hacker ou uma terceira pessoa) altera o número da conta bancária do fornecedor no boleto bancário, lançando novos números que, ao se efetuar o pagamento o valor da compra acaba indo parar na conta bancária do fraudador.

“O comprador emite o boleto e paga, porém quem vendeu não recebe. Alguns lojistas tiveram este problema recentemente e nos relataram a situação”, diz o advogado da CDL Cuiabá e FCDL/MT, Otacílio Peron.

Segundo ele, os lojistas e consumidores devem ficar atentos ao novo golpe. Há relatos de empresários do setor do comércio em que o cliente imprimiu o boleto via Internet e este possuía o número da conta da empresa fornecedora alterado, bem como o código de barras. Outros empresários comentam que boletos enviados através de bancos também chegavam a seus clientes modificados nos números da conta bancária da empresa, bem como o código de barras.

De acordo com especialistas em agências bancárias, consultados pela CDL Cuiabá, não se trata possivelmente de um vírus e sim uma alteração realizada por alguém de dentro da empresa fornecedora que emitiu o boleto a ser impresso via Internet ou de dentro da agência bancária quando o boleto é enviado ao consumidor através de banco.

Peron comenta, ainda, que tanto o comprador quanto o fornecedor devem tomar alguns cuidados no momento da emissão do boleto bancário quando for via eletrônica e até mesmo quando o recebe por meio dos Correios, tendo-se em vista se encaminhado via banco. De acordo com o advogado da CDL Cuiabá e FCDL/MT, algumas medidas podem ser tomadas para evitar este tipo de fraude, como, por exemplo, a empresa vendedora ao autorizar a impressão do boleto via eletrônica encaminhar ao comprador por e-mail o número correto de sua conta bancária e do código de barras para que se possa fazer a conferência.

“Ou enviar cópia do boleto via fax pedindo ao comprador para que este faça a conferência de todos os dados. Recomenda-se ainda que o comprador na hora de emitir o boleto indague ao fornecedor se aquela conta é a verdadeira ou não e isto pode ser via e-mail, fax ou telefone. De todo o modo a CDL Cuiabá alerta, através de seu departamento jurídico, que está surgindo este tipo de fraude na Grande Cuiabá e que tanto comprador quanto vendedor tomem as cautelas para não sofrerem mais transtornos e prejuízos”, diz Peron. Via Olhar Direto

Responder

comment-avatar

*

*