Chineses querem produzir etanol em Nova Mutum

Produtores rurais, empresários, secretários municipais e representantes de sindicatos de Nova Mutum se reuniram, esta semana, com diretores da empresa estatal China National Heavy Machiney Corporation (CHMC). O governo chinês está percorrendo o país conhecendo o potencial de produção com o interesse de ofertar alta tecnologia para a industrialização.
Mato Grosso é o maior produtor de grãos do Brasil e se tornou, nos últimos anos, o maior exportador de alimentos para a China. O intuito do grupo chinês é realizar uma pesquisa de mercado com a intenção de implantar uma indústria de produção de etanol através de grãos.
Conforme o representante da CHMC no Brasil, Lyang Guotal, Nova Mutum despertou interesse devido a produção de soja, milho e algodão, além do desenvolvimento industrial. “A empresa está ampliando os negócios aqui no Brasil e temos interesse em implantar o processamento de milho para a produção de etanol, sendo Nova Mutum uma cidade tão importante no cenário econômico e agrícola estamos dando início as negociações para conquistarmos mais este mercado”.
O secretário municipal de Indústria e Comércio, Romário Limberger júnior, a estratégia é buscar aumento da produção e a diversificação econômica. “Estamos ampliando as negociações com empresas de grande geração de produção e por consequência renda e emprego. O intuito é fortalecer nossa vocação econômica, que é a agricultura através da industrialização de alimentos e demais produtos”.
Os representantes da China National Heavy Machiney Corporation apresentaram um modelo implantado no início de 1990 naquele país. Os resultados reduziram as perdas em 15% e ampliaram a rentabilidade de produtores agrícolas. O projeto no Brasil contará com a instalação de unidades de armazenamento e produção da biotecnologia nas propriedades. A meta é reduzir os custos de frete e ampliar os investimentos nas lavouras da região de Mato Grosso.
24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*