Chuva com vento deixa rastro de destruição em Lucas do Rio Verde

Uma chuva rápida, porém com vento forte, deixou um rastro de destruição em Lucas do Rio Verde na tarde desta segunda-feira. Dezenas de casas do conjunto habitacional Tessele Junior foram destelhadas, postes de energia foram derrubados e até parte da cobertura de um posto de combustíveis foi afetada. De acordo com as primeiras avalições, os prejuizos com o vendaval causaram prejuízos elevados, na ordem de R$ 150 mil.
De acordo com moradores do bairro Tessele Junior, a chuva veio com vento forte e em poucos minutos deixou dezenas de residências parcialmente destelhadas. As casas afetadas ficam próximas à reserva florestal que existe entre o conjunto e o Corpo de Bombeiros. Por sorte, ninguém se feriu em razão do ocorrido. Moradores contabilizaram os prejuízos, já que alguns móveis e utensílios ficaram expostos ao tempo.
A chuva também deixou vários postes de energia no chão. Pelo menos oito foram derrubados, todos localizados na rotatória da MT 449 que dá acesso ao Aeroporto Municipal Bom Futuro. A força do vento foi tamanha que praticamente quebrou a estrutura construída de ferro e concreto. A linha de transmissão foi desligada para evitar incidentes com usuários da rodovia estadual e da ciclovia existente na lateral.
Um posto de combustível que fica localizado próximo à rotatória também foi afetado. O local que serve para abastecimento de caminhões teve a estrutura metálica retorcida e veio abaixo. Havia pessoas debaixo da cobertura no momento em que o vento soprou forte e danificou a estrutura. Um caminhoneiro revelou que estava abastecendo sua garrafa térmica com água quando percebeu que a estrutura iria ceder. Sem tempo de sair do local de abastecimento, ele buscou abrigo debaixo do caminhão.
Oficiais do Corpo de Bombeiros foram até o local e foram informados do ocorrido. Tenente Alex Queiroz orienta a população a ficar atenta com o inicio do período chuvoso. Geralmente as primeiras precipitações pluviométricas vêm acompanhadas de vento forte, como o de hoje. “Tem que buscar abrigos. O espaço aberto fica a mercê de raios. O ideal é que a pessoa se refugie em local seguro, que esteja afastado de arvores, que podem cair também”, citou o oficial. Árvores velhas ou com galhos grandes podem se tornar problemas com a passagem dos ventos.
Ao longo da MT 449, principalmente na margem direita de quem segue sentido Tapurah, várias placas de outdoor foram derrubadas, assim como arvores que não resistiram à passagem dos ventos.24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*