Circuito Aprosoja encerra com recorde de público

Mais de 4.700 pessoas assistiram às palestras sobre a soja no mundo, com palestrantes da China, Estados Unidos e Argentina

Ascom Aprosoja

Depois de mais de 40 dias na estrada, o 8º Circuito Aprosoja chega ao fim com um público recorde de 4.700 participantes. A última cidade a receber a rodada de palestras com o painel internacional sobre a produção de soja no mundo foi Nova Xavantina, região Leste de Mato Grosso. “A gente faz um chamamento e fica na expectativa de que os produtores venham participar conosco. E ver a casa cheia, mais uma vez, mostra a credibilidade que a Aprosoja tem com os produtores”, disse o segundo vice-presidente da entidade na região Leste, Endrigo Dalcin.

O presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro, disse que encerra o maior evento da associação com a sensação de dever cumprido diante de tanto prestigio. “Estamos realizados pelo empenho da nossa equipe, nosso delegados, diretoria e muito felizes com o público, que fizeram o maior evento da história”, disse. Ele destacou como diferencial o tema escolhido pelos delegados e trabalho em conjunto de todos os envolvidos. “Com certeza o sucesso do nosso evento é um conjunto de fatores. A dedicação da equipe, a divulgação, a ampliação dos trabalhos da Aprosoja, o trabalho da imprensa, sem falar que nossos delegados estão cada vez mais confiantes e alinhados com a diretoria”, completou Fávaro.

Diante da necessidade de profissionalização no campo, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) entendeu que o Circuito Aprosoja funcionaria como uma vitrine para a divulgação dos cursos oferecidos pela entidade. “O objetivo do Senar era resolver a falta de mão-de-obra qualificada na área de mecanização agrícola divulgando os cursos. E com essa parceria percebemos que podemos cumprir essa meta”, disse o analista de Educação Profissional Rural do Senar, Eduardo Silveira.

O produtor de Nova Xavantina, Rogério Toloti, disse que as informações recebidas no circuito foram importantes e que agora, além de pode fazer um comparativo entre a produção dos seus principais concorrentes, também conseguiu ter uma noção de como está o mercado. “Eu agradeço a Aprosoja por nos proporcionar essas explicações e fico muito satisfeito em saber que o nosso dinheiro está sendo bem investido pela Aprosoja para defender os produtores”, afirmou Toloti.

Foi destaque também o trabalho que entidade vem fazendo pelos produtores. “Sinto-me muito honrado em receber um evento desta importância para a região. Temos acompanhado o serviço grandioso que a Aprosoja tem prestado aos produtores e ficamos felizes em saber que a entidade também se preocupa com o social, como na linda campanha em prol do Hospital de Câncer”, comentou o perfeito do município, Gercino Caetano.

Na avaliação de Mike Marron, representante da Associação dos Sojicultores de Illinos (ISA), esta foi uma ótima oportunidade para conhecer um pouco da produção mato-grossense. Ele gostou muito da forma que os eventos foram promovidos e organizados pela Aprosoja. “Na ISA também temos eventos assim, mas os produtores é que vão até a base. Com certeza, depois dessa semana, percebi que é muito importante realizar os eventos nas cidades dos produtores, pois dessa forma nos comunicamos melhor com eles, além de possibilitar o entendimento do que está acontecendo em todo o Estado”, disse.

A metodologia utilizada pela Aprosoja para se comunicar com os produtores também foi elogiada pelo consultor argentino Alejandro Vejrup, da Associação Argentina de Consórcios Regionais de Experimentos Agropecuários (AACREA). “Achei muito interessante a diretoria passar informações direto aos produtores e poder saber quais são os problemas e desafios locais, além de mostrar que eles têm uma entidade que os representa”, ressaltou.

Vejrup percebeu, também, que os produtores falam muito na falta de estradas e portos, mas ressaltou que não se pode esquecer os importantes projetos de capacidade de embarque. Diante do potencial agrícola da região Leste, segundo Alejandro, seria interessante que os produtores utilizassem o novo sistema de cooperativa que conheceu quando visitou a região Norte. “Acho que cooperativismo seria um bom caminho para os produtores daqui, que traria força para a classe e ajudaria na tomada de decisões”, finalizou.

O Circuito encerrou com a confirmação de que já é um evento consolidado, disse o vice-presidente da região Leste, Gilmar Dell´Osbel. “É uma grande satisfação ver esse resultado, com a casa cheia de produtores rurais e comunidade em todos os eventos. Isto é sinal que a sociedade está reconhecendo o trabalho da entidade”, finalizou.

Circuito Aprosoja – O Circuito Aprosoja é o mais tradicional evento de planejamento de safra do país. Teve início em 11 de abril em Cuiabá e rodou as regiões Oeste, Sul, Norte e Leste. O evento é uma realização da Aprosoja e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), com patrocínio da Basf, Bayer e Syngenta.

Responder

comment-avatar

*

*