Colega de trabalho de Nayara confessa crime

Escrito por Diógenes Nogueira / Querência em Foco com Inácio Roberto / Interativa via 24 Horas News
Sex, 25 de Novembro de 2011 17:35
Fotos: Deógenes Nogueira / Querência em Foco

Suspeito da morte da jovem Nayara

O delegado de polícia Marcos Leão, delegado titular de Ribeirão Cascalheira, plantonista em Querência, que está conduzindo as investigações do sequestro e morte de Nayara Pereira de Quintino ocorrido ontem (24) em Querência, está colhendo nesta sexta-feira (25) o depoimento do principal suspeito do crime J.R.S, 19 anos. Ele teria confessado o assassinato. O delegado recolheu o suspeito em Querência e o trouxe até a delegacia de Cascalheira, por motivos de segurança. O crime causou enorme repercussão e revolta em Querência.

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Água Boa indica que Nayara, morreu por asfixia mecânica ou estrangulamento. O laudo ainda dependerá de novos exames periciais e de exames de laboratório. O médico legista Adir Ferreira de Souza disse que a moça teve mãos e pés amarrados, foi amordaçada, sofreu escoriações pelo corpo e teve cortes feitos provavelmente por estilete nos pés. Não havia sinais de fratura no crânio.

 Album de família

O corpo de Nayara está sendo velado em Querência e será transladado para São José do Xingu onde vive familiares.
Crime – A jovem Naiara Pereira de Quintino, 23 anos, estava desaparecida desde às 18 horas de quarta-feira (23). Seu corpo foi encontrado com sinais de estrangulamento no setor Nova Querência, próximo ao supermercado Aliança, na tarde desta quinta-feira, dia 24.

Naiara trabalhava em uma empresa de material de construção e o principal suspeito de ter cometido o crime é um colega de trabalho.

Responder

comment-avatar

*

*