COMBATER O BULLYING É UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA: aprenda a identificar para prevenir e erradicar esse terrível fenômeno social


Com a colaboração da Psicóloca Cínara Laimer da Rosa, o site canarananews vai divulgar uma cartilha que trata sobre o bullying. São reflexões que tem como objetivo ajudar as famílias, escolas, estudantes e pais a conhecer um pouco sobre esse tema e com isso darem a sua contribuição para acabar com esse problema que vem causando sérias consequências para as vítimas.

1. O QUE É BULLYING?
O bullying é um termo ainda pouco conhecido do grande público. De origem inglesa e
sem tradução ainda no Brasil, é utilizado para qualificar comportamentos agressivos noâmbito escolar, praticados tanto por meninos quanto por meninas. Os atos de violência(física ou não) ocorrem de forma intencional e repetitiva contra um ou mais alunos que seencontram impossibilitados de fazer frente às agressões sofridas. Tais comportamentos nãoapresentam motivações específicas ou justificáveis. Em última instância, significa dizer que,de forma “natural”, os mais fortes utilizam os mais frágeis como meros objetos de diversão,prazer e poder, com o intuito de maltratar, intimidar, humilhar e amedrontar suas vítimas.

2. QUAIS SÃO AS FORMAS DE BULLYING? NORMALMENTE, EXISTEM MAIS
MENINOS OU MENINAS QUE COMETEM BULLYING?
As formas de bullying são:
• Verbal (insultar, ofender, falar mal, colocar apelidos pejorativos, “zoar”)
• Física e material (bater, empurrar, beliscar, roubar, furtar ou destruir pertences da vítima)
• Psicológica e moral (humilhar, excluir, discriminar, chantagear, intimidar, difamar)
• Sexual (abusar, violentar, assediar, insinuar)
• Virtual ou Cyberbullying (bullying realizado por meio de ferramentas tecnológicas:
celulares, filmadoras, internet etc.)
Estudos revelam um pequeno predomínio dos meninos sobre as meninas. No entanto, por serem mais agressivos e utilizarem a força física, as atitudes dos meninos são mais visíveis.
Já as meninas costumam praticar bullying mais na base de intrigas, fofocas e isolamento das colegas. Podem, com isso, passar despercebidas, tanto na escola quanto no ambiente doméstico.

3. EXISTE ALGUMA FORMA DE BULLYING QUE SEJA MAIS MALÉFICA? O
CYBERBULLYING É PIOR DO QUE O BULLYING TRADICIONAL?
Uma das formas mais agressivas de bullying, que ganha cada vez mais espaços sem
fronteiras é o cyberbullying ou bullying virtual. Os ataques ocorrem por meio de ferramentas tecnológicas como celulares, filmadoras, máquinas fotográficas, internet e seus recursos (e-mails, sites de relacionamentos, vídeos). Além de a propagação das difamações ser praticamente instantânea o efeito multiplicador do sofrimento das vítimas é imensurável. O cyberbullying extrapola, em muito, os muros das escolas e expõe a vítima ao escárnio público. Os praticantes desse modo de perversidade também se valem do anonimato e, sem nenhum constrangimento, atingem a vítima da forma mais vil possível. Traumas e consequências advindos do bullying virtual são dramáticos.  (EM BREVE MAIS CAPÍTULOS DESTA CARTILHA SOBRE BULLYING).

Responder

comment-avatar

*

*