Começa greve no Judiciário em Mato Grosso

Os servidores na justiça estadual estão iniciando, hoje, em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis e demais cidades, greve estadual por tempo indeterminado.

Em Sinop, onde há maior número de servidores na região Norte, haverá reunião a partir das 12h para ser feito levantamento de quantos funcionários vão aderir. De acordo com o diretor do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso (Sinjusmat), Gilmar Pandolfo, uma comissão será formada para apurar o efetivo que fará atendimentos emergenciais.

Sinop tem cerca de 100 funcionários. Pelo menos 30%, devem permanecer trabalhando para cumprimento dos alvará de soltura, prisões, internações, entre outros procedimentos.

Os servidores decidiram pela paralisação por não haver avanço nas negociações referente a reajuste salarial e progressões, verticais e horizontais, na carreira. Conforme Só Notícias já informou, o sindicato quer aumento no auxílio alimentação, de R$ 315 para R$ 900. Sobre a progressão funcional vertical, os servidores apontam que a avaliação de cada servidor, deve ser feita ainda este ano, com a participação efetiva do sindicato e implementação em janeiro do próximo ano. O TJ propôs realizar as avaliações em três anos (2013, 2014 e 15).

Para a progressão horizontal, por classes, os servidores argumentam que o Tribunal de Justiça deve incluir no orçamento de 2014. Além de “expedição de normativo que contenha as instituições homologadas pelo tribunal para efetivo validação dos cursos de capacitação” e apuração da capacitação. Também para implementação no ano que vem.

De acordo com o tribunal, “não há orçamento para este ano”. O órgão aponta ainda que “existe a necessidade de apuração da capacitação de cada carreira para a implantação e que o sistema de controle não foi desenvolvido. Além de muitos servidores que não fizeram recadastramento, cerca de 600”.

No próximo dia 16, os servidores organizaram uma passeata, na capital, como forma de mobilizar e chamar a atenção para a categoria. Em Mato Grosso, são cerca de 5,5 mil servidores.

Um dos últimos balanços da Corregedoria-Geral de Justiça de Mato Grosso apontou que pelo menos 38,8 mil ações estavam em trâmite em Sinop. Em todo o Estado tem cerca de 950 mil.  Só Noticia

Responder

comment-avatar

*

*