Confresa está entre as cidades com mais focos de incêndio no Mato Grosso

Hoje se encerra o período de proibição de queimadas (15-09), porém rnparece que a medida parece não ter surtido efeito, dados do Instituto rnNacional de Pesquisas Espaciais (INPE) indicam um aumento de 75% no rnnúmero de focos de calor no Estado de Mato Grosso este ano.

Até no último sábado (13-09) foram 17.331 queimadas registradas contra rn9.892 no mesmo período do ano anterior, isto é, Mato Grosso é o estado rnque tem mais queimadas no Brasil, à frente do Pará com 13.260 registros,rn que aumentou 243 registros em relação de 2013.

No dia 13, Confresa e Nova Nazaré ficaram entre as dez cidades que maisrn registraram focos de queimadas, Nova Nazaré registrou no dia 32 casos ern Confresa 27, somente no dia 13 haviam 363 focos de queimadas em todo o rnEstado.

Para os técnicos do INPE, os aumentos se deram principalmente em rnvirtude da condição climática, o tempo muito seco e o acúmulo de matériarn orgânica, decorrente da redução das queimadas do ano anterior.

Nas zonas rurais, o fogo ainda é usado para limpeza de áreas destinadasrn a agricultura e pecuária, incluindo a renovação de pastagens. Enquanto rnnas cidades, muitas pessoas ainda cultivam o péssimo hábito de queimar rnlixo.

Conforme técnicos do Ibama, as queimadas dentro do perímetro urbano sãorn terminantemente proibidas em qualquer mês do ano, enquanto nas demais rnregiões o período proibitivo das queimadas vai de julho a setembro, rnpodendo ser prorrogado conforme a situação climática dos estados.

A multa pode chegar a R$ 50 milhões, conforme Decreto Federal nº rn6.514/2008, dependendo da gravidade. Para orientar os pecuaristas, a rnAssociação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) disponibilizou o Guia rndo Produtor Rural de Orientação e Combate a Incêndio, que pode ser rnacessado no próprio site da entidade. Agencia da Noticia

Responder

comment-avatar

*

*