Confresa: Médico erra diagnóstico e radialista perde parte de movimento das pernas

Ex-vereadora e radialista Laiza Masson, tem vivido dias difíceis, passou o natal e o ano novo internada em hospitais de MT, tudo porque de acordo com ela o diagnóstico sobre um problema de saúde foi dado erroneamente por um médico de Confresa.

A radialista contou que começou a ter problemas no final do ano passado. “Eu tinha uma fraqueza muito grande, andava e derrepente perdia o movimento das minhas pernas, era horrível e sem explicação”, contou ela.

Foi ai que começou a fazer uma série de exames para diagnosticar o problema. Depois de uma série de problemas, um médico de Confresa que atende particular e na rede municipal de saúde, a diagnosticou com Hipotireoidismo – Quando a tiróide funciona muito rápido, isso significa metabolismo acelerado e consequentemente perca de peso. “Assim que fui diagnosticada comecei a tomar os medicamentos, mas o problema persistia, então resolvi sair da nossa região para buscar ajuda com especialistas. Para minha surpresa quando cheguei em Barra do Garças para ser atendida, fui internada porque estava basicamente com o nível de proteína zerado em meu corpo. O Remédio que o médico de Confresa me passou fez com que o nível de proteína praticamente zerasse, esse deslize para ele, mas para mim um erro gravíssimo que quase custou minha vida, estava com desnutrição gravíssima”, contou revoltada.

A radialista teve a vida transformada e atualmente está em Nova Xavantina há mais de um mês e vive em busca de soluções para o problema que deixou consequências graves por diagnósticos errados. “Minha vida está parada e agora tenho que fazer exames regularmente, tudo por conta de medicamentos e tratamentos errados, é um absurdo”, declarou Laiza Masson.

Ela ainda contou que está processando o médico, e alertou a sociedade. “Estou processando o médico, mas eu poderia ter morrido, e isso me deixou consequências graves, isso porque eu tinha plano de saúde e condições para sair pra fora em busca de tratamento. Deixo um alerta a toda a população, procure sempre ouvir uma segunda opinião médica, pois no meu caso, os exames estavam mostrando o meu problema e o médico me passou medicamento que não condiziam com minha condição e isso quase custou minha vida”, alertou a radialista.

Sobre o movimento das pernas, ela disse que com fisioterapia e tratamento adequado poderá voltar a andar normalmente, porém ainda se sente fraca, e pra caminhadas mais longas, subir degraus precisa contar com a ajuda. Via O Documento

Responder

comment-avatar

*

*