Confresa: Suspeito de assassinar fazendeiro para roubar gado é preso

Um homem foi preso na terça-feira (30) por suspeita de participação na morte de um fazendeiro de 60 anos, há cerca de 15 dias. A vítima foi morta a pauladas e era dada como desaparecida até segunda-feira (29), quando a polícia localizou o corpo, que estava enterrado em uma cova rasa, na fazenda de propriedade dele, em Confresa, a 1.160 quilômetros de Cuiabá, de acordo com a Polícia Civil, que instaurou inquérito para apurar o caso.

Ele foi o segundo suspeito preso, já que, segundo o delegado Michael Mendes Paes, o que confessou ter cometido o crime durante a reconstituição feita nesta terça-feira está detido desde sábado (27). “Esse segundo teria ajudado o autor do homicídio a embarcar o gado de propriedade da vítima”, disse.

Cerca de 10 dias após a morte do fazendeiro, que morava sozinha na propriedade, os vizinhos denunciaram o desaparecimento dele à polícia. Durante as investigações, as testemunhas contaram terem visto um caminhão entrar na fazenda para embarcar gado. Nisso, investigadores da Polícia Civil localizaram o comprador dos bovinos, o qual informou quem teria lhe vendido.

O suspeito, por sua vez, alegou à polícia que a vítima tinha ido embora depois de vender a terra para ele. Além do gado, o rapaz estaria se desfazendo de outros bens da fazenda. “Fizemos contato com a família do fazendeiro que mora em São Paulo e ficamos sabendo que a vítima não tinha nenhuma intenção em vender a propriedade”, afirmou o delegado. Desse modo, foi solicitada a prisão preventiva do suspeito.

Segundo o delegado, antes mesmo de matar a vítima, o suspeito já estaria oferecendo o gado do fazendeiro aos moradores da região. “Ele não tinha gado nenhum e sabia que a vítima morava sozinha e que não se relacionava com outras pessoas”, pontuou.

Em depoimento, ele negou o crime e culpou o outro suposto comparsa, que foi preso nesta terça-feira. No entanto, durante a acariação entre os dois suspeitos, o primeiro que foi detido confessou a autoria do assassinato. Conforme a polícia, ele disse ter matado o fazendeiro a pauladas no momento em que ele estava fazendo comida, de costas. “Ele [fazendeiro] estava cozinhando feijão quando o suspeito deu uma paulada na cabeca dele, por trás, e ele caiu por cima do fogo. Daí ele deu outra paulada, enterrou o corpo na propriedade e tentou descaraterizar o local”, explicou o Michael.

O inquérito ainda continua em andamento e a polícia vai verificar a real participação de cada um no crime. Os dois suspeitos foram encaminhados para a cadeia pública de Porto Alegre do Norte, a 1.143 km de Cuiabá. O corpo do fazendeiro está previsto para enterrado em um cemitério de Confresa nesta quarta-feira (1º).
g1./mato-grosso

Responder

comment-avatar

*

*