Conheça um pouco da trajetória de Alberí Garrafa

CANARANA – No último dia 17 de setembro Canarana perdeu o pioneiro do Projeto Garapu II, Alberí Garrafa. Nesta edição queremos trazer alguns dados de sua vida em sua memória e em homenagem aos seus familiares.

Alberí Garrafa nasceu no dia 22 de fevereiro de 1948 (66 anos) em Sarandi – RS, sendo um dos sete filhos de João Garrafa e Carolina Catarina Garrafa, ele já falecido e ela contando hoje com 95 anos de idade.

Alberí casou com Zuessi Iria Daniel Garrafa em Campos Borges, município de Espumoso – RS, no dia 24 de janeiro de 1976. Da sua união nasceram os filhos Everton, casado com Keiti, tendo os filhos: Jorge Henrique, Jeferson e Ana Vitória; e Welinton, casado com Aline, tendo o filho Carlos Henrique.

Em 1976, cinco meses depois do casamento, mudou-se para Canarana, estabelecendo-se no Projeto Garapu II. Inicialmente residiu 8 meses embaixo de lona. Depois de residir 7 anos na fazenda, morou 2 anos na Vila do Garapu II, onde foi presidente da Capela Santa Luzia e fez parte da diretoria da Saga.

Posteriormente mudou-se para a cidade de Canarana residindo inicialmente nas proximidades do antigo aeroporto, onde atualmente está a Avenida São Paulo.

Em 1987 fixou residência na Avenida Rio Grande do Sul, no Centro. Ao lado da residência montou a empresa Indaga Bombas Injetoras, que está em atividade até hoje.

Alberí Garrafa sempre foi atuante na comunidade da Igreja Católica. Sempre acompanhou a sua esposa Zuessi, que sempre foi líder da Pastoral da Criança da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora.

Entre outras lideranças que exerceu na cidade de Canarana, Alberí Garrafa foi presidente do Sindicato Rural por dois mandatos, período que construiu o atual prédio desta Entidade de Classe. Também participou do processo político da cidade sendo candidato a vereador na eleição do ano 2000.

No dia 08 de outubro de 2010 Alberí formou-se no Curso Superior de Tecnólogo em Fundamentos Jurídicos da Unitins, ocasião que foi escolhido como aluno superação, pois mesmo tendo sofrido um acidente de trabalho, onde teve o braço direito amputado, não desistiu de estudar.

Em 2012 Alberí instalou a rádio Líder Xingu FM em Querência, que iniciou suas transmissões em dezembro daquele ano, após diversos anos de trabalho para conseguir a licença junto ao Ministério das Comunicações.

Alberí Garrafa faleceu vítima de leucemia, no dia 17 de Setembro de 2014, no Hospital São Lucas da PUC de Porto Alegre – RS. Durante o procedimento de transfusão de sangue, ocorreu uma hemorragia interna no pulmão causando-lhe a morte. Ele havia viajado junto com sua esposa Zuessi, para visitar sua mãe e sua irmã, que se encontrava doente. Alberí foi sepultado em Sapucaia do Sul, município da grande Porto Alegre, junto aos restos mortais de seu pai.

Responder

comment-avatar

*

*