Consórcio investirá mais de R$ 3,7 milhões no Araguaia

 O governador Silval Barbosa assinou nesta quinta-feira, 17.05, um termo de cooperação com a Rede Cemat e um grupo de 14 produtores rurais para a construção de 150km de rede elétrica nos municípios de São José do Xingu e São Felix do Araguaia. A implantação da rede está orçada em R$ 3,7 milhões. Deste valor, o Governo do Estado assumirá o montante de R$ 700 mil; já a Rede Cemat entrará com a contrapartida de R$ 390 mil, obedecendo à Lei da Universalização que limita a participação financeira da empresa na execução de obras. As obras estarão concluídas em seis meses.

“Nós devemos o dia de hoje ao vereador Lúdio, que se não fosse seu empenho e sua dedicação para a formalização desse consórcio, o dia de hoje ainda demoraria muito; o progresso trás problemas mas bons problemas, e essa demanda existe exatamente porque a região cresce de uma forma absurda, e quero aqui governador oficializar que a recuperação da BR-080 que será realizada com a parceria dos produtores rurais, e parabéns ao Lúdio, a quem devemos o dia de hoje”, comemorou o deputado Estadual Baiano Filho, principal fomentador do consórcio de eletrificação junto ao governador Silval Barbosa.

O produtor José Carlos da Fazenda ‘Reunidas’ agradeceu o comprometimento do governador Silval Barbosa na concretização da rede, que é um sonho de mais de 40 anos da região, e também destacou a ação do vereador de São José do Xingu, Lúdio Barros pela mobilização dos produtores e por provocar o envolvimento da classe política entorno do projeto.

O vice-presidente da Rede Cemat, Milton Takayuki Umino relembrou que há pouco menos de cinco anos, o Araguaia era atendido por grupos geradores, e que a alta demanda da região tem positivamente causado preocupações. Para Milton, é urgente a necessidade de discutir a expansão das redes na região a fim de não provocar um colapso no atendimento do Araguaia, e propôs ao governador a união de forças para juntos cobrarem do Governo Federal novos investimentos na região Araguaia. “A capacidade de melhoria que temos para aplicar no Araguaia suportará no máximo a demanda de mais 1 ano e meio, a região cresce assustadoramente e com ela a demanda”, finalizou Milton Takayuki.

Nesse sentido, Silval Barbosa esclareceu já ter discutido com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão a ampliação da eletrificação no Araguaia, e se colocou a disposição da Rede Cemat para juntos buscarem o incremento da região.

Fazem parte do Consórcio de Eletrificação as Fazendas Santa Maria, Renata, Santa Terezinha, Pompéia, Campo Novo, Marília, Adamantina, Tarumã, Mata Fresca, Reunidas, Arauna, Conquista, Santa Isabel e a beneficiadora de alimentos Bunge S.A.. Juntas, as propriedades são responsáveis por uma área produtiva de aproximadamente 200 mil hectares, focadas no plantio da soja e na pecuária. Entre os principais benefícios está a abertura de novos empreendimentos como a instalação de confinamentos, construção de secadores e armazéns para grãos, construção de poços artesianos, além proporcionar melhoria na qualidade de vida e a geração de novas frentes de trabalho.

Além dos proprietários rurais, também estiveram presentes à assinatura dos contratos o prefeito de São Felix do Araguaia, Filemon Limoeiro; o prefeito de Marcelândia, Adalberto Diamante; os secretários de Estado Pedro Nadaf (Indústria, Comércio, Minas e Energia), Carlos Rayel (Comunicação Social) e Cesar Zilio (Administração), e o ex-deputado Estadual Roberto França.

Responder

comment-avatar

*

*