Contas anuais do Democratas de Mato Grosso são reprovadas e terá que devolver 2,2 mi

Em decisão unânime proferida na sessão plenária desta terça-feira (19/03), os juízes membros do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso decidiram reprovar as contas anuais do diretório regional do partido Democratas, relativo ao ano de 2007.

Acompanhando o voto do juiz relator Sebastião Arruda Almeida, o TRE decidiu suspender o repasse de recursos do Fundo Partidário Nacional por seis meses e ainda determinou a devolução de R$ 2.284,00 reais ao tesouro nacional, após constatar que o valor foi gasto com despesas que não faziam parte das atribuições do partido político.

Os gastos indevidos motivaram o TRE de Mato Grosso a reprovar as contas anuais do Partido. Segundo o relator, o valor somado foi empenhado para custear despesas de funeral, anúncio em jornal para missa de sétimo dia, pagamento de flores fúnebres e também aluguel de cadeiras de rodas. “O que se pode observar, é que ocorreu a utilização de contribuições e doações recebidas pelo partido para atender interesses privados de filiados e/ou integrantes do partido”, registra o Juiz Sebastião Arruda em seu voto.

Além de determinar a devolução do valor, a decisão colegiada determinou que o valor de R$ 2.284,00  deverá ser atualizado pelo índice específico adotado pelo Tribunal de Contas da União, sob pena de instauração de tomada de contas especiais, nos termos do artigo 34 e seguintes da Resolução TSE nº 21.841/2004. Agencia da Noticia

Responder

comment-avatar

*

*