Corpo de servidora pública é velado na rua em protesto contra a violência

Após a morte de uma servidora pública na cidade de Nova Olímpia, os amigos e parentes resolveram protestar no centro da cidade colocando o caixão da vítima no meio da rua e escrevendo em faixas e cartazes os pedidos de justiça e menos violência contra mulheres. “Daqui a alguns anos nós mulheres teremos medo de amar se essa violência continuar”, disse uma das manifestantes.

A vítima, Valquíria Alves Ferreira Bocardin, 49, foi alvejada com dois tiros na cabeça quando saia de uma igreja no último sábado. O principal suspeito de ter cometido o crime é seu ex-marido, José Teixeira de Castro, que está foragido. A vítima já tinha registrado 25 boletins de ocorrências contra José que a ameaçava constantemente.

Segundo informações de testemunhas, o criminoso chegou em uma moto preta esperou ela sair da igreja e atirou uma vez enquanto ela andando e deu outros dois tiros quando ela já estava caída, o que comprova execução.

O protesto pela morte da servidora aconteceu em frente ao Sindicato Rural da Cidade de Nova Olímpia, local que o corpo foi velado. Por uma hora, os amigos e parentes tiraram o corpo de Valquíria para fora do Sindicato e realizaram o protesto com o caixão na rua.

O pastor da igreja, José Manoel de Moraes, disse que saiu de casa, que fica nos fundos da entidade religiosa, após ouvir o barulho dos tiros que teriam sido disparados supostamente pelo ex-marido da vítima. “Quando ouvi o estalo, vi só o alvoroço das irmãs, que gritaram: é tiro, é tiro, mataram a mulher, mataram a irmã”, contou. Paranatinga News

Responder

comment-avatar

*

*