Defensoria atua para evitar despejo de 500 famílias que ocupam assentamento

A Defensoria Pública de Mato Grosso atua para evitar o despejo de cerca de 500 famílias que moram dois assentamentos, denominados de 13 de Maio e Somopar, no município de Juruena (830 km de Cuiabá). Os defensores públicos, Air Praeiro e Munir Arfox, estiveram in loco na área para verificar a situação, requerer documentos dos assentados para, então, adotar as primeiras providências.

Segundo Praieiro, existem atualmente na área cerca de 40 centros de resfriamento de leite e com estradas de acessos a estes locais.”Entendemos que as ocupações estão consolidadas e as famílias sobrevivem com a produção de leite. Ali funciona uma bacia leiteira do Vale do Juruena”, explicou.

Apesar da produção na área, já existe uma liminar com mandado de reintegração de posse para o proprietário. As famílias se mostram angustiadas com a iminência do despejo.Praeiro explicou que uma das primeiras providências será pedir a transferência do processo para a Vara Agrária. “É uma situação complexa”, acrescentou.

O defensor afirmou que a desocupação da área de 21 mil hectares, neste momento, gera um grande conflito social. Olhar Direto

Responder

comment-avatar

*

*