Delegacia da Mulher instaura 850 inquéritos dentro da Campanha ‘Justiça pela Paz em Casa’

Cerca de 850 inquéritos policiais de violência contra mulher foram instaurados pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DDM), de Cuiabá, dentro da Campanha ‘Justiça pela Paz em Casa’, do Poder Judiciário de Mato Grosso. A campanha trabalha 37 itens com objetivo de promover a paz, a cidadania e conscientizar a população sobre a importância de denunciar os casos de violência doméstica.  Os inquéritos foram instaurados no períodos de janeiro a março.

A delegada Jorzilethe Magalhães Criveletto disse que a meta junto ao Poder Judiciário é instaurar 150 inquéritos por mês, mas diante da campanha foi dobrado para 300. “Em fevereiro fomos além e instauramos 350 e queremos atingir os números até o final de março”, disse. “Isso para nós é motivo de orgulho”, afirma.

Outra iniciativa para fortalecer as ações da Campanha “Justiça pela Paz em Casa” foi ampliar o atendimento da Delegacia, levando os trabalhos até os bairros, por meio da a Delegacia Móvel,  como forma de facilitar o acesso às informações dos crimes de violência de gênero, doméstica e familiar, além de encorajar as mulheres à denúncias.

“Nos temos que aprender a trabalhar a prevenção. Temos que difundir os valores dentro de casa e isso vai, futuramente, contribuir para paz social. A Polícia Civil tem o papel de ajudar a construir esse valores e estamos fazendo ao levarmos informações até os bairros com a Delegacia Móvel”, disse a delegada.

Em março, a Delegacia Móvel esteve nos bairros Praeirinho, Pedra 90, Altos da Serra, e nesta quinta-feira (19.03) estará no programa Rede Cidadã, bairro Planalto, das 17h até 21 horas, na  sexta-feira (21.03) no bairro Ribeirão do Lipa, na escola Maria Tomich Monteira da Silva, das 17h às 21 horas.

De acordo Jorzilethe Magalhães, a Delegacia da Mulher está também efetuando diligências para averiguar denúncias anônimas de cárcere privado e maus tratos, encaminhadas por meio dos serviços 197, da Polícia Civil, e pelo Ligue 180, da Central de Atendimento à Mulher, em Brasília. “Os policiais estagiários da Academia de Polícia têm sido fundamental para o trabalho”, disse a delegada.

A Campanha Justiça pela Paz em Casa termina no final do mês de março.

Responder

comment-avatar

*

*