Delegacia do Meio Ambiente vai definir estratégias para intensificar fiscalização na piracema

 

CAMILA MOLINA
Assessoria/PJC-MT
A Polícia Judiciária Civil vai instaurar inquérito para apurar a procedência de vários materiais de pesca e armas apreendidos, na noite de segunda-feira (04.11), em Santa Rita do Trivelato (445 km ao Norte). A apreensão é resultado da fiscalização realizada por órgãos de defesa ao Meio Ambiente, no período da Piracema, que acontece entre os dias 1º de novembro a 28 de fevereiro.
Durante a fiscalização realizada ás margens do Rio Telespires, policiais militares e fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) encontraram uma rede de pesca na cerca de um rancho. No local, a equipe foi recebida pelo caseiro que autorizou a realização das buscas em sua residência e na casa principal da fazenda.
Em buscas na casa principal, foram encontradas 28 redes de pesca, 13 tarrafas de isca, 8 tarrafões, 5 pinhéis, 283 anzóis de calho, varas de pesca, molinetes, dentre outros apetrechos de utilizados para pesca, além de 3 espingardas calibre 12, 2 espingardas calibre 20, 412 cartuchos calibre 12 intactos e 5 deflagrados e 4 cartuchos calibre 20 intactos.
Todo material apreendido foi levado á delegacia de Nova Mutum (264 km ao Norte), onde será instaurado inquérito policial pela delegada Angelina Andrade Ferreira, para indiciamento do proprietário do Rancho pela  posse ilegal de arma de fogo. O material de pesca apreendido foi encaminhado a Delegacia do Meio Ambiente (Dema), em Cuiabá, por onde serão conduzidas as investigações do crime ambiental.
De acordo com a delegada da Dema, Maria Alice Barros Martins Amorim, a apreensão representa apenas o início dos trabalhos de fiscalização que serão realizados durante o período de defeso. “Nesta tarde, a equipe da delegacia irá se reunir com demais órgãos de defesa do meio ambiente, para traçar estratégias e operações de fiscalizações para coibir a pesca ilegal durante a Piracema”, destacou.

Responder

comment-avatar

*

*