Detentos do regime semiaberto em Canarana começam a receber tornozeleiras eletrônicas

CANARANA – O Centro de Ressocialização de Canarana (antiga Cadeia Pública), recebeu no mês de julho 10 tornozeleiras eletrônicas para colocar em detentos que ingressam no regime semiaberto. As informações são do diretor do presídio, Charles Jeremy.

Das 10 tornozeleiras, apenas uma foi instalada até agora, na semana passada. As outas tornozeleiras ainda aguardam decisão judicial. O Centro de Ressocialização ainda tem três detentos no regime semiaberto, que são aqueles que dormem na cadeia. Eles devem ter o aparelho instalado nos próximos dias.

As tornozeleiras reduzem os custos para o Governo do Estado, porque diminui a população carcerária e ainda aumenta a segurança da população, pois os aparelhos são rastreados via satélite em tempo real, acusando onde o detento se encontra. Em caso de rompimento do lacre, o sistema também acusa.

“Todo o mês sai em torno de três a quatro preso do regime fechado para o semiaberto e agora eles não precisarão mais dormir na cadeia, o que diminuirá bastante os custos para o Governo do Estado. A segurança é total, porque o detento é monitorado por satélite e fica tudo gravado, trazendo segurança maior para a comunidade”, explicou Charles.

Pela lei brasileira, em determinados tipos de crime, o detento cumpre cerca de 1/6 da pena no regime fechado e depois migra para o semiaberto, quando deveria ficar em colônias trabalhando. Como não há uma colônia em Canarana, então ele ganha liberdade para trabalhar durante o dia e dormir à noite na cadeia. Com as tornozeleiras, ao invés de ir para a cadeia no período noturno, ele precisa ficar em casa das 19h00 às 6h00. Caso não fique neste local, o sistema também acusa e ele pode perder o benefício.

Além de ter que dormir em casa, o detento com o aparelho não pode frequentar bares e locais similares. Em caso de qualquer violação das condicionantes, uma mensagem é enviada para o celular do agente responsável e também para o juiz da comarca, sendo imediatamente colocado a polícia no encalço do detento.

Atualmente o Centro de Ressocialização de Canarana tem 81 detentos no regime fechado somente de Canarana. 71 presos são do sexo masculino e 10 do sexo feminino. Além dos quatro preso no semiaberto (um já com a tornozeleira), a cidade ainda possui cerca de 100 pessoas no regime aberto, quando cumprem pena apenas tendo que se apresentar à justiça de tempos em tempos.

A informação que o Jornal O Pioneiro recebeu é que a justiça local estaria pedindo a vinda de mais algumas dezenas de tornozeleiras eletrônicas para o município, o que leva a possibilidade de que algumas pessoas cumprindo pena no regime aberto também serão obrigados a colocar o aparelho. Os motivos são variados, sendo um deles, por exemplo, o impedimento em se aproximar de uma ex-companheira, seja do local da residência ou do trabalho.

Em todo o estado de Mato Grosso já foram instaladas cerca de 1.600 tornozeleiras eletrônicas. (DR).

Primeiro detento de Canarana recebendo a tornozeleira eletrônica

Mapa eletrônico mostra onde o detento com a tornozeleira andou pela cidade de Canarana durante um dia

Detentos do regime semiaberto em Canarana começam a receber tornozeleiras eletrônicas

Outras nove tornozeleiras já estão em Canarana a espera de decisão judicial para serem implantadas . JOpioneiro

Responder

comment-avatar

*


*