DHPP: Polícia Civil cumpre buscas nas investigações do duplo homicídio iniciado com briga de trânsito

Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos na manhã desta sexta-feira (05.07), pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), da Policia Judiciária Civil, nas investigações do assassinato de duas pessoas, ocorrido em um bar no dia 21 de fevereiro, na Avenida Jurumirim, bairro Bela Vista, em Cuiabá.
O duplo homicídio foi ocasionado depois de uma batida de trânsito, próximo ao bar, que resultou numa discussão entre os condutores de uma motocicleta e de um veículo que foi parar no bar envolvendo mais uma pessoa que estavam no estabelecimento.
Os acusados Wellington Barreto da Silva, conhecido por “Veruga” e Josué Silva de Jesus, o “Jo”, entraram na confusão para defender um dos envolvidos na batida. Os autores dos disparos que levaram à óbito Cleiton Otacílio Silva (idade não informada) e Edvaldo dos Santos Souza, 35, estão com mandados de prisão preventiva decretados, porém não foram localizados pela polícia.
De acordo com as investigações, a vítima Cleiton Otacílio Silva, entrou na discussão com o condutor da moto, Jonatas de Almeida Farias, 26, para defender o condutor do carro Luiz Marcos de Moura. Porém, a namorada do motociclista chamou os acusados Wellington e Josué para também defenderem Jonatas. No entanto, eles chegaram armados e acabaram efetuando disparos contra Cleiton Otacílio. Na confusão, um dos disparos acertou Edvaldo dos Santos Souza, 35 anos,  genro do dono do bar, que tentou separar a briga. Edvaldo também foi a óbito.
A delegada Anaíde Barros, informou que os suspeitos estão foragidos do Estado e já estão indiciados por homicídio duplamente qualificado no inquérito policial concluído no dia 29 de abril de 2013.
Durante as buscas, Samuel da Silva Jesus, 23, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Ele estava na casa do acusado Josué Silva de Jesus, com duas porções grandes de maconha. Ele foi detido e encaminhado ao Plantão de Cuiabá.
Quanto a adolescente envolvida no crime, cópia do inquérito policial foi encaminhada à Delegacia Especializada do Adolescente (Dea) para apurar a participação dela. Assessoria/PJC-MT

Responder

comment-avatar

*

*