Diretor da Cadeia de Canarana é impedido de fazer reivindicações e pede exoneração


Diretores de presídios do Mato Grosso estão reunidos em Cuiabá até esta quarta-feira para um curso, o POP (Procedimento Operacional Padrão). Presente no evento, o diretor da Cadeia Pública de Canarana, Andrey Mello Minucci, foi impedido pelas autoridades presentes de realizar reivindicações salariais e contratação de mais agentes. Atualmente o sistema carcerário do estado vive um caos, com constantes rebeliões e fugas. Na semana passada um agente foi covardemente agredido por detentos na Penitenciária de Água Boa. Diante da circunstância, Andrey Mello pediu exoneração do cargo e enviou uma carta para o senador Pedro Taques, solicitando uma audiência com o parlamentar e o governador Silval Barbosa, afim de explanar as reivindicações, que são de toda a classe. Existem grandes chances dos diretores e agentes prisionais entrarem em greve a partir desta semana. As informações foram repassadas por telefone ao J. O Pioneiro, pelo diretor da Cadeia de Canarana, que ainda está em Cuiabá. A foto é da Cadeia Pública de Canarana.

CONTEÚDO DA CARTA

Boa noite, eu sou Andrey Mello Minucci, diretor da cadeia de Canarana há oito anos e meio. Venho através deste, solicitar a vossa senhoria que me ajude em relação aos fatos a seguir:

  • · Esta acontecendo no SESC Pantanal de Cuiabá, o encontro de diretores das unidades prisionais do Estado de Mato Grosso, onde esta sendo discutido o POP (Procedimento Operacional Padrão), realizado pela SEJUDH no período de 14 á 16 de maio;
  • · No primeiro dia do curso no final do mesmo, este que subscreve reivindicou ao secretário, Sr. Coronel Castro (o qual esta responsável pela SEJUDH no evento), referente aos salários dos diretores e dos agentes prisionais, além de aumento dos efetivos nas unidades;
  • · No dia 15/05/2012, aproximadamente as oito horas da manhã, reiterou a reivindicação ao secretário que esta respondendo pelo curso, solicitando a presença do Governador do Estado de MT, no final do curso;
  • · Diante de tal reivindicação o mesmo juntamente com a assessora do secretário Paulo Lessa e o superintendente Altair Vicente Camilo, repreendeu este que subscreve com os seguintes dizeres: “que o local não era para fazer tal reivindicação e sim para aprendizagem, e que estava tumultuando o evento, e se não estivesse satisfeito era para sair do sistema prisional”. Imediatamente solicitei minha exoneração;
  • · Porém foram acalmados os ânimos e determinado que este que subscreve ficasse fora do evento, onde foi aceito por mim. Ao refletir a situação achei por bem ir ao curso e solicitar desculpas, pois estávamos aperfeiçoando;
  • · Ao retornar ao plenário vi certas irregularidades dos órgãos responsáveis pela diária (onde foi solicitado pelo gerente das diárias que não deixassem de enviar as prestações conforme determinado em lei). Como sou correto com minhas coisas quis falar a respeito do assunto e fui informado que era só por escrito para não causar conflitos com os colegas e até mesmo com a chefia imediata. Resolvi me retirar do plenário;
  • · Porém, considerando que estava em um hotel turístico e afamado pelo Brasil afora, decidi almoçar e tomar uma cerveja no restaurante da mesma, pois era aproximadamente 12h00, ao chegar o superintendente Altair, ele me repreendeu e solicitou que eu fosse para o meu apartamento e só retornasse após os colegas voltarem do curso. Foi cumprida tal solicitação;
  • · Retornei ao restaurante aproximadamente as 13h15 para fazer minha refeição na companhia de dois hóspedes, momento em que chegou o superintendente Altair e solicitou que me retirasse do local para não causar tumulto, onde imediatamente concordei com o mesmo para não parar com os trabalhos dos colegas;
  • · Diante dos fatos relacionados acima, solicito de vossa excelência que seja apurado os fatos, pois gostaria que dirigisse ou enviasse algum assessor para conhecer os meus trabalhos realizados na unidade, tendo em vista que foi ferido o meu direito de expressão diante dos meus colegas;
  • · Ciente de sua compreensão gostaria de ter respostas e até mesmo uma reunião com o senhor para explanar melhor os fatos, assinado Andrey Mello Minucci, [email protected];
  • · Obs: gostaria de fazer uma audiência pública com vossa excelência e o governador do estado de Mato Grosso para discutir a respeito do sistema prisional, onde tenho vasta experiência;
  • · Contato (66)9994-5500.

J o Pioneiro

 

Responder

comment-avatar

*

*