Diretor geral do DNIT e lideranças do agronegócio acompanham obras na BR-163

Produtores fazem mobilização em Matupá para reivindicar a conclusão do asfaltamento da rodovia

Ascom Aprosoja

A comitiva do Estradeiro Aprosoja percorreu mais de 700 km nesta terça (2), pela BR-163 sentido estado do Pará. Aproximadamente quinze camionetes partiram de Lucas do Rio Verde em direção à cidade paraense de Novo Progresso. No percurso foram feitas várias paradas estratégicas para conferir de perto a situação das obras. No percurso inicial foram constatadas algumas deformidades, buracos e ausência de sinalização, tanto horizontal como vertical.

O diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), general Jorge Ernesto Fraxe e o superintendente regional do DNIT de Mato Grosso, Luiz Antônio Garcia, participam pela primeira vez do Estradeiro pela BR-163.

De acordo com o Fraxe a rodovia que começou na década de 70, finalmente, deve ser concluída em breve. “Apesar das dificuldades que enfrentamos até o final deste ano a maior parte da BR-163 será concluída. Este é um compromisso que fazemos, pois sabemos que atualmente toda a região tem seu potencial de produção reprimido, e após a conclusão haverá maior competitividade”, anunciou.

O presidente Carlos Fávaro destacou a importância de trazer ao Estradeiro deste ano a autoridade máxima do DNIT. “A presença do general nos alegra muito porque podemos mostrar pessoalmente todas as dificuldades que enfrentamos para escoar nossa safra. Queremos e precisamos de melhorias, e acreditamos que ele está se sensibilizando com o nosso pedido”, destacou.

Antes de chegar ao estado vizinho, em Matupá, na sede da fazenda Bom Futuro, a comitiva do Estradeiro Aprosoja foi recebida por dezenas de produtores, prefeitos e vereadores da região. O almoço e a recepção oferecidos pelo produtor Eraí Maggi, entusiasta e defensor do desenvolvimento logístico do estado, foi precedido pelo discurso das autoridades que trouxeram nova esperança para a localidade.

O prefeito em exercício de Matupá destacou a importância da BR-163 para o desenvolvimento de sua cidade, que nesta semana completa 25 anos de emancipação política. “Não existe progresso sem o escoamento de produção. A conclusão da BR-163 é a redenção para o  Norte do estado de Mato Grosso. Nossa cidade está completando o jubileu de prata e ainda é uma menina que está nascendo e que só tem a ganhar com o salto de infraestrutura que o Movimento Pró-logística está encabeçando”, afirmou.

O produtor rural Eraí Maggi, que tem propriedade em Matupá há pouco mais de seis meses, acredita no potencial da região e vê como um salto para o futuro a conclusão das obras da BR-163 que vai viabilizar o escoamento da safra. “Aqui em Matupá, por causa do nosso isolamento e distância, nós éramos os últimos. Agora, em breve, com a conclusão dessas obras seremos os primeiros, estaremos próximos dos portos para escoar nossa safra”, comemorou.

Responder

comment-avatar

*

*