Em Confresa Polícia quebra cadeados em escola e acaba com protesto de alunos

Alunos protestavam contra remanejamento para outra escola.
Estudantes não tentaram impedir o trabalho dos policiais, segundo a PM.

Policiais abrem cadeados colocados por alunos. (Foto: Uasley Werneck/ Agência da Notícia)Policiais abrem cadeados colocados por alunos.
(Foto: Uasley Werneck/ Agência da Notícia)

Depois de quase dois dias de protesto dos estudantes, a Polícia Militar arrebentou as correntes que impediam a manutenção das aulas na Escola Estadual Teotônio da Cunha Neto, em Confresa, distante 1.160 quilômetros de Cuiabá. Aproximadamente 200 alunos faziam um manifesto na frente do prédio da unidade desde a terça-feira (6) contra o remanejamento de alguns estudantes para outra escola.

De acordo com a PM do município, a escola foi reaberta em cumprimento a uma decisão judicial da juíza Cristiane Padim da Silva, da Comarca de Porto Alegre do Norte, distante 1.143 km da capital. “Hoje, aproximadamente 50 alunos estavam na porta da escola, mas eles não fizeram nada para evitar o trabalho da polícia”, pontuou o policial Sancler Alves ao G1.

Segundo ele, oito policiais foram até o local na manhã desta quinta-feira (8) para acabar com o protesto dos estudantes. “Agora, a escola deve funcionar normalmente”, frisou. A transferência dos alunos do ensino médio, que estudam no período noturno, para outra unidade foi uma determinação da Secretaria Estadual de Educação (Seduc). A decisão não foi bem aceita pelos estudantes, que chegaram a dormir no local.

As aulas devem ser retomadas ainda nesta quarta-feira, conforme havia dito anteriormente a coordenadora de gestão escolar da Seduc, Alcimaria Ataídes da Costa. De acordo com a diretora da escola, Margarete Nogueira, a medida visa a contenção de gastos. Além do que, desta forma, as vagas dos estudantes do ensino médio devem ser transferidas para os alunos do fundamental.

Após reunião com os gestores das unidades escolares do município, segundo a diretora, ficou definido que seriam feitas adequações e reformas na escola Nove de Julho para o recebimento dos alunos do ensino médio, o que ocorreu. Porém, os alunos e alguns pais discordaram da ideia.

G1 MT com Redação do Canarana News

Responder

comment-avatar

*

*