Em Rondonópolis Polícia Civil prende suspeito de assassinato poucas horas depois do crime

A Polícia Judiciária Civil prendeu em Rondonópolis (212 km ao Sul), na quinta-feira (05.09), um suspeito do homicídio que vitimou um idoso de 67 anos. A prisão em flagrante de Washington Luiz Borges, 27, foi efetuada poucas horas depois do crime.

Segundo a esposa da vítima, Waldomirio Bento de Oliveira, 67, que presenciou toda ação criminosa, Waldomirio recebeu uma ligação minutos antes de sua morte. Conforme ela, a pessoa apenas perguntou se ele estava no estacionamento rotativo de sua propriedade, a qual confirmou que sim.

Cerca de 20 minutos depois da ligação, ele foi abordado de surpresa por um homem que chegou de moto e, sem retirar o capacete, saltou e disparou dois tiros contra a cabeça de seu esposo e fugiu. Conforme informações prestadas pelas testemunhas, a vítima não teve a menor chance de defesa.

Os policiais checaram o número de telefone da última ligação recebida pela vítima e descobriram que havia sido habilitado em Rondonópolis, aproximadamente às 7 horas da manhã, na data dos fatos. A câmera de segurança do estabelecimento comercial, que vendeu e habilitou o celular,  registrou o momento em que um homem chegou à loja, em um carro modelo Saveiro, também às 7 horas.

Após a análise das imagens, os policiais diligenciaram em busca do veículo,  encontrado na casa de Washington. Em buscas pela casa do suspeito, a polícia apreendeu uma munição intacta calibre 22, diversas cápsulas de munições deflagradas com calibres diversificados, dentre eles: 38, 380 e 9mm, aproximadamente 5 mil reais em defensivos agrícolas, sem nota fiscal, e muitas caixas de aparelhos celulares.

Em entrevista informal durante as diligências, o suspeito contou aos policiais que era ele que aparece nas imagens, pois comprou o celular pela manhã, mas negou a realização da chamada. Porém, durante o interrogatório, o preso se resguardou no direito de permanecer calado, conforme informou o delegado da Divisão de Crimes Contra a Pessoa (DCCP), da 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis, Vinícius Francisco Prezotto.

Até o momento não foi possível realizar a identificação de Washington, pois a esposa de Waldomirio, que se encontra muito abalada, ainda não compareceu para efetuar o procedimento.

As investigações seguirão para apurar se há outros envolvidos no crime e a sua real motivação. O caso encontra-se na DCCP. com o delegado Vinícius Francisco Prezotto, sob o comando do delegado regional de Rondonópolis, Henrique de Freitas Meneguelo.

 

Responder

comment-avatar

*

*