Estado já plantou mais de 50% da área de soja, diz Imea

Produtores têm aproveitado as condições climáticas para intensificar os trabalhos nas lavouras

Com cerca de 8,3 milhões de hectares de área plantada, a semeadura de soja da safra 2013/2014 em Mato Grosso atingiu 50,6% da área estimada, de acordo com boletim do Instituto Mato-grossense Economia Aplicada (Imea), divulgado no último dia 28.

Os produtores têm aproveitado as condições climáticas para intensificar os trabalhos nas lavouras. Pela primeira vez nesta temporada, o ritmo da semeadura ultrapassa o realizado na safra anterior e, caso o clima não se torne adverso ao longo do desenvolvimento da oleaginosa, a produtividade deve ser alta nesta safra.

O diretor-técnico da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja), Neri Ribas, informou que, em todo o Estado, o plantio começou, com destaque para algumas regiões em detrimento de outras.

“A região Oeste (Sapezal, Campos de Júlio) e Norte (Sinop) estão bem mais adiantadas do que na região Sul (Itiquira, Rondonópolis)”, disse.

Nos Estados Unidos, a colheita da soja segue de forma lenta. Devido aos grandes volumes de chuva que atrapalham a retirada dos grãos, apenas 63% foram colhidos até o dia 21/10, ante 79% no mesmo período de 2012.

A soja futura negociada na Bolsa de Chicago, apesar de encerrar a última semana com ligeira queda, possui fatores como o atraso da colheita norte-americana e a demanda de soja aquecida pela China como determinantes para sustentar os preços.

Os preços para a saca de soja, com entrega para março e pagamento em abril, apresentaram alta no mercado interno mato-grossense.

No comparativo da semana passada, a variação da média estadual de preço foi de 2%, fechando a R$ 43,96 a saca, na última sexta-feira.

Apesar da leve queda semanal em Chicago, de -0,1%, o que mais influenciou nos preços internos foi a valorização do dólar, que encerrou a semana cotado a R$ 2,19 – 0,7% superior ao fechamento da semana anterior.

No município de Campo Verde, a saca da oleaginosa foi cotada a R$ 45,00 na sexta-feira, 1,1% superior à sexta anterior.

Em Campo Novo do Parecis e Nova Mutum, os preços levantados no final da semana foram de R$ 43,20/sc e R$ 41,23/saca, variação de 4,1% e -1,8%, respectivamente, em relação ao fechamento da semana anterior.

Oferta e demanda

Com produção estimada em 25,67 milhões de toneladas para a safra 13/14, Mato Grosso  deve manter-se líder na produção nacional de soja, responsável por 28,95% de toda a oleaginosa produzida no país.

O segundo principal estado produtor de soja no Brasil é o Paraná, que deve produzir 16,47 milhões de toneladas na safra 13/14, segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), registrando a maior expectativa de produtividade nacional, de 3.348 kg/ha, 254 kg a mais que a esperada para Mato Grosso.

No Rio Grande do Sul, terceiro maior produtor brasileiro, a produção esperada é de 12,53 milhões de toneladas, cultivadas em uma área de 4,83 milhões de hectares.

Apesar das previsões otimistas, o diretor técnico da Aprosoja prefere não entrar no clima de expectativas em relação à safra.

“Ainda é muito cedo. Aumentamos a área plantada e por isso devemos produzir mais, mas é prematuro falar em recordes”, analisou Ribas. Via Midia News

Responder

comment-avatar

*

*