Estradeiro da BR-158 debate obras de logística com produtores em Canarana

As obras de infraestrutura e logística de escoamento dos grãos produzidos na região Leste de Mato Grosso foram discutidas durante a noite desta segunda (18), em Canarana, durante o Estradeiro da BR-158. O encontro aconteceu no Sindicato Rural e contou com a participação de integrantes da Aprosoja, da coordenação de Estratégia e Novos Negócios da Vale Logística, empresa subconcessionária da Ferrovia Norte-Sul e do Movimento Pró-Logística.

Além da Ferrovia Norte-Sul, a pavimentação da MT-020 e da BR-151 são as principais opções para o escoamento da produção de grãos no Vale do Araguaia. Segundo informações do vice-presidente Leste da Aprosoja, Marcos da Rosa, a pavimentação da MT-020 proporcionará aproximação com o mercado financeiro de Cuiabá, já que o asfalto reduzirá em 200 quilômetros a distância da Capital. De acordo o vice-presidente, toda a compra de insumos, por exemplo, acaba sendo realizada com o Estado de Goiás por conta do fácil acesso à região. “O asfaltamento irá reduzir uma série de impactos econômicos presentes na economia local”, considera.

Para o coordenador de Estratégia e Novos Negócios da Vale Logística, William de Almeida, a região Leste é um importante polo de produção de milho safrinha e, por conta disso, tem recebido os investimentos da companhia. A previsão é de que na próxima safra a região já receba as instalações de terminais e o aumento da frota locomotiva e vagões.

Atualmente o Vale do Araguaia se destaca por ser uma região de Mato Grosso com possibilidade de inserção de novas áreas agricultáveis. Dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) revelam que são pelo menos dois milhões de áreas degradadas que podem ser convertidas para a atividade agrícola.

ESTRADEIRO

O Estradeiro da BR-158 conta a parceria de diversas instituições e entidades e vai percorrer cidades de Mato Grosso, Pará e Tocantins. O objetivo é acompanhar as obras da rodovia, na busca por melhorar a logística de transporte do Estado.

As entidades parceiras do Movimento Pró Logística são: Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato); Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa); Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja); Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat); Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt); Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso (Fecomércio/MT); Associação Mato-grossenses dos Municípios (AMM); Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Mato Grosso (CREA/MT); Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB); Instituto Ação Verde; Frente Parlamentar de Logística (Frenlog) estadual e federal.

Autor: Pamela Muramatsu 

Responder

comment-avatar

*

*