Estrutura organizacional da Polícia Judiciária Civil passa a contar com novas delegacias e 15 regionais

A nova estrutura organizacional e setorial da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso foi publicada no Diário Oficial, que circulou na última quarta-feira (11.07). O decreto nº 1.852 de 10 de julho de 2013, segue adequações na distribuição de delegacias, de acordo com a compatibilização das áreas de atuação de Segurança Pública do Estado de Mato Grosso, denominadas Regiões Integradas de Segurança (RISP).

A reformulação no quadro organizacional traz a criação de três novas Regionais de Polícia, passando de 12 para 15 as Delegacias Regionais com suas unidades circunscritas e mudanças na nomenclatura de delegacias de polícia. A hierarquia da Polícia Judiciária Civil é dividida em sete Diretorias (Diretoria Geral, Geral Adjunta, Interior, Metropolitana, Atividades Especiais, Execuções Estratégicas e Inteligência), além da Corregedoria Geral e Academia de Polícia.
O delegado geral da Polícia Civil, Anderson Aparecido dos Anjos Garcia, disse que as adequações na estrutura organizacional vão ao encontro das políticas públicas de segurança e busca facilitar a atuação policial frente ao avanço da criminalidade. “A distribuição das unidades de forma regionalizada facilita a atuação integrada da Polícia Civil e também da Polícia Militar, trazendo maior segurança, conforto e comodidade à população”, destacou.
Dentro da estrutura da Diretoria Metropolitana foi criada a Regional de Cuiabá e a Regional de Várzea Grande. A Região Metropolitana de Cuiabá passa a ser dividida em 22 delegacias de polícia. Na nova distribuição passam a pertencer à administração da Regional de Cuiabá as Delegacias de Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Nova Brasilândia e Santo Antônio do Leverger. Outras unidades foram criadas em razão do crescimento populacional de Cuiabá, para atender necessidades dos moradores de algumas áreas, como a Delegacia do Turista, uma das exigências para a Copa 2014, e as Delegacias do Centro, Cidade Alta e CPA. Voltam a funcionar como Delegacias de Polícia os Delitos de Trânsito e Estelionato.
A Regional de Várzea Grande contará com 12 delegacias de polícia. Passa a pertencer à região de Várzea Grande as Delegacias dos municípios de Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Jangada, Rosário Oeste, Nobres, além da recém-criada Delegacia de Delitos de Trânsito.
O interior do Estado, administrado pela Diretoria de Interior, está dividido em 13 Regionais de Polícia. São elas: Delegacia Regional Água Boa (com 8 delegacias); Delegacia Regional de Alta Floresta (13 unidades); Delegacia Regional de Alto Araguaia (5 unidades); Delegacia Regional de Barra do Garças (9 delegacias); Delegacia Regional de Cáceres (13 unidades); Delegacia de Regional de Confresa (11 delegacias); Delegacia Regional de Diamantino (9 unidades); Delegacia Regional de Juína (11 unidades); Delegacia Regional de Pontes e Lacerda (4 unidades); Delegacia Regional de Primavera do Leste (7 unidades); Delegacia Regional de Rondonópolis (14 unidades); Regional de Sinop (11 delegacias); Delegacia Regional de Tangará da Serra (8 unidades).
No âmbito da Diretoria de Atividades Especiais permanecem as unidades especializadas de atuação estadual como as Delegacias Especializadas do Meio Ambiente, Repressão a Entorpecentes, Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública, e as Gerências de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Operações Especiais (GOE), Operações Aéreas (GOA), e Polinter (Gepol).
O decreto já traz as mudanças na nomenclatura dos Centros Integrados de Segurança e Cidadania, que passam ser chamados de Delegacia de Polícia do Carumbé (Planalto), do Coxipó (Cisc Sul), do Cristo Rei (Parque do Lago). Em todas as unidades foram também criados núcleos inteligências.
Assessoria de Comunicação Social / PJC

Responder

comment-avatar

*

*