Estudantes de MT participam de maior Feira de Ciências e Engenharia do País

 

Considerada a maior feira de Ciências e Engenharia do País, a Febrace irá expor nos três dias de evento 325 projetos desenvolvidos por 745 jovens talentos oriundos de escolas públicas e privadas de ensino fundamental (8ª e 9ª anos), médio e técnico de todas as regiões do País.

Mato Grosso terá participação na 10ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), que começa nesta (13) e segue até quinta-feira (15) na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP)

Estudantes de MT participam de maior Feira de Ciências e Engenharia do País

 

Desses 325 trabalhos escolares, dois são de Mato Grosso.

 

São eles o projeto chamado ‘A quina no tratamento dos esporões calcâneos’, desenvolvido pelo aluno de Querência Guilherme Weber, de 17 anos, e o trabalho denominado ‘Estudando as mudanças climáticas através de uma miniestação meteorológica’, realizado pelos alunos da Escola Estadual Porfíria Paula de Campos, de Várzea Grande. Esses dois projetos participaram, em outubro passado da 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, evento realizado anualmente pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec).

De acordo com a superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e Inovação da Secitec, Bernadete Ribeiro, para terem o espaço garantido na Febrace os dois trabalhos mato-grossenses concorreram com outros 1.505 trabalhos de todo o Brasil e levaram a melhor por apresentarem características inéditas. “Na Feira os projetos serão avaliados por uma comissão julgadora. Os autores dos melhores trabalhos ganharão medalhas, bolsas de iniciação científica, certificados e oportunidades de estágios”, comenta Bernadete Ribeiro.Os melhores nove projetos serão selecionados por uma banca examinadora para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel (Intel ISEF), que neste ano acontece em Pittsburgh, nos Estados Unidos, nos dias 13 a 18 de maio.

Votação Popular

Além de passar pelo crivo de uma equipe de pesquisadores e cientistas, os trabalhos escolares também serão avaliados pela população. Desde ontem (domingo/11) são escolhidos, através de uma votação popular no site http://febrace.org.br/, os melhores trabalhos. Os que tiverem maior pontuação serão premiados.Para Mato Grosso estar entre os primeiros nessa votação, os alunos que representam o Estado na Febrace convidam a população para entrar no link e votar nos dois trabalhos mato-grossenses.

Projetos de MT

O projeto ‘A quina no tratamento dos esporões calcâneos’, desenvolvido na Escola Estadual Querência, com a orientação do professor Ricardo Rodrigues, tem como objetivo apresentar a quina (Monees Ledgeriana Cinchona), planta típica da fauna brasileira, como anti-inflamatório eficaz no tratamento do esporão calcâneo, corpo estranho que deriva de uma inflamação na fascia plantar (sola do pé) e quando não tratada evolui para um esporão.

Já o trabalho ‘Estudando as mudanças climáticas através de uma miniestação meteorológica’ é realizado por 300 estudantes que estudam o clima no bairro onde está localizada a Escola Estadual Porfíria Paula de Campos’.

Esse projeto ficou em 1º lugar na categoria ‘Incentivo a Pesquisa’ ao participar da XVII Ciência Jovem, que ocorreu em outubro, na cidade de Olinda (PE).

cenariomt

Responder

comment-avatar

*

*