Exposição multimídia lembra 50 anos do Parque do Xingu

Está em cartaz até 31 de julho, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, a mostra “Xingu 50 anos”, que retrata o cinquentenário do Parque Indígena através de fotografias e 31 filmes em longa, média e curta-metragens, incluindo os realizados por cineastas indígenas. O objetivo é provocar uma reflexão em torno do passado, presente e futuro de uma terra extremamente importante para a sustentabilidade e a diversidade socioambiental e cultural do Brasil.

Situado em Mato Grosso, o parque abriga atualmente 16 povos, que conseguiram superar as epidemias causadas pelo contato com os brancos e recuperar as populações originais, afastando o risco de extinção.

A exposição fotográfica conta com curadoria de Carlos Fausto e Beto Ricardo. Já a mostra cinematográfica inclui o clássico “Kuarup”, realizado por Ruy Guerra em 1989; o raro “Ao Redor do Brasil” (1932), de Luiz Thomaz Reis, documentário sobre uma expedição pioneira realizada no início dos anos 30; “Xingu, a luta dos povos pelo rio”, de André Villas-Bôas e Beto Ricardo, a respeito da luta dos índios contra a construção da usina de Belo Monte; e o inédito “Olhares cruzados – Parque Indígena do Xingu, 50 anos”, de João Pavese, que retrata os diferentes pontos de vista, de especialistas e leigos, a respeito da região e os desafios à sua preservação. Há também uma homenagem aos cineastas Jesco Von Puttkamer e Adrian Cowell, que filmaram a Amazônia por mais de quatro décadas.

Fonte:Rede Brasil Atual

Responder

comment-avatar

*

*