Fábio Faria é o novo presidente do PSDB e Márcio Paris deixa o partido

CANARANA – O PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), fortalecido a nível nacional por conta da corrupção que envolve o seu principal adversário, o PT, e reavivado no Mato Grosso com o ingresso do governador Pedro Taques, foi alvo de disputa em Canarana entre dois grupos. Poucos dias depois do ter na presidência o advogado e empresário Márcio Paris, a comissão provisória foi repassada para o ex-candidato a prefeito Fábio Faria.

Pelo que o J. O Pioneiro apurou, essa disputa foi criada mais por lideranças estaduais do que propriamente por vontade dos grupos locais. Acontece que lideranças diferentes do partido no estado, prometeram o partido para ambos os grupos de Canarana. Devido ao impasse, no final foi tentada uma composição, mas ao que parece os grupos tem pensamentos diferentes, o que criaria desgaste interno futuramente.

Conforme o novo presidente, Fábio Faria, o convite para ele vir para o partido e ser o presidente partiu do presidente regional do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, com o objetivo de fortalecer o PSDB a nível regional. “O senador Aécio demonstrou que é preciso fortalecer o partido em todo o Brasil, a nível estadual e nos municípios. E com o convite do deputado Nilson Leitão a gente não poderia deixar de aceitar”, falou.

Fábio acrescentou que uma das condições do partido no estado, é que ele deixasse seu nome à disposição para as eleições municipais do ano que vem, a princípio para concorrer à executiva. “Meu nome está à disposição do partido como pré-candidato a prefeito para as eleições de 2016”, relatou, acrescentando que o partido está aberto para todas as pessoas que tem pretensões de ser candidato e de somar nas discussões dentro da legenda.

Mas com a transferência da presidência do PSDB para o grupo de Fábio Faria, o grupo de Márcio Paris deixou o partido. Na entrevista concedida para a imprensa quando ele assumiu a presidência, Márcio Paris disse que a ideia do grupo era lançar uma terceira via como candidato a prefeito e não apoiar os tradicionais grupos que atualmente tem como lideranças Evaldo Diehl e Fábio Faria. (Da Redação).JOpioneiro

Fábio Faria, governador Pedro Taques e à direita Paulinho Enfermeiro

Fábio Faria, Walter Faria, senador Aécio Neves e Paulinho Enfermeiro

Responder

comment-avatar

*


*