Falta de médico legista da Politec causa despesas extras para família de vítimas

ÁGUA BOA – O departamento de jornalismo da Rádio Interativa está efetuando levantamento completo sobre a situação da falta de médico legista para atender as perícias da Politec em nossa cidade. Com a falta dos profissionais, corpos que precisam passar por perícia da Politec são deslocados constantemente para Nova Xavantina, Campinápolis e até Barra do Garças.

Esse tipo de situação tem causado constrangimentos, demora e ainda mais preocupações aos familiares das vítimas, sem falar no alto custo de deslocamento. Pela legislação, a Politec precisa disponibilizar um veículo chamado ‘Rabecão’, para deslocamento em perícias. Além disso, a falta de médico legista também deveria ser uma preocupação das autoridades, que até agora praticamente não se manifestaram sobre o assunto.

O repórter Renato Borges está buscando informações junto à chefia da Politec em Cuiabá, e junto ao Ministério Público Estadual, no sentido de defender os interesses da população.

A chefia local da Politec já informou que falta pessoal para integrar a escala de serviço, e por isso, ocorrem esses deslocamentos com altos custos bancados pela população. Mais uma vez o Estado está abandonando nossa população.

Nossa reportagem já sabe de antemão, que a falta de pressão política da cidade e da região leva ao descaso atual, em que a população mais carente sempre é a mais prejudicada.

Em anos recentes, nossa cidade já sofria com o caso, até a abertura da Politec local. Mas devagar, novas necessidades foram surgindo até a atual situação.

Responder

comment-avatar

*


*