Famato elabora plano contra queimadas e cidadão pode pegar até 4 anos de prisão

Segue até a segunda semana do mês de setembro o período proibitivo das queimadas em Mato Grosso, e para minimizar os focos de calor que continuam aumentando e os riscos provocado pelo fogo, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) elaborou um plano de prevenções contras queimadas.

De acordo com a assessoria de imprensa da Famato, a medida serve para organizar os trabalhos e evitar queimadas, e são indicados principalmente para àqueles plantam florestas. As punições para quem for flagrado ateando fogo no período proibitivo serão multadas em um valor que pode chegar há R$ 1 mil por hectares nas áreas abertas a R$ R$ 1,5 mil nas áreas de floresta. O cidadão pode ainda ser autuado e responder por crime ambiental, com pena prevista até 4 anos.

Segundo a analista de Meio Ambiente do Núcleo Técnico da Famato, Lucélia Avi, os planos são detalhados de forma simples e objetiva as atividades que serão desenvolvidas em uma determinada área para prevenir incêndios florestas. A analista destaca as principais etapas que englobam a elaboração de um plano de prevenção que são: obtenção de informações sobre as ocorrências de fogo nas áreas próximas à propriedade; decidir quais as técnicas e medidas preventivas serão adotadas e quem irá executa-lás, como construção e manutenção de aceiros, locais de capitação de água e redução de material combustível.

Técnicos da famato dão orientações para os produtores rurais quais as medidas de prevenção devem tomar para evitar incêndios florestais. Segundo o presidente da Famato, Rui Prado, a Federação juntamente com os Sindicatos Rurais de Mato Grosso, trabalha há muitos anos para orientar os produtores sobre as técnicas de prevenção aos incêndios florestais e os mesmos estão cada vez mais atentos as medidas cautelares.Olhar Direto

Responder

comment-avatar

*

*