Fiscalização exige documentos de prefeituras para Carnaval 2013Prazo

A Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) finaliza nesta sexta-feira (18) a série de visitas técnicas que fez às prefeituras de quinze municípios da Baixada Cuiabana e do Médio-Norte, visando alertar, orientar e preparar as cidades que recebem foliões, a fim de proporcionar um carnaval mais seguro.

Nesta semana, as atividades iniciaram em Barão de Melgaço, com exame de documentos existentes para a realização do evento de carnaval e orientação para adequação de projetos, bem como, solicitação de demais apontamentos necessários para a folia. Nos locais visitados foi firmando com os representantes e responsáveis um Termo de Responsabilidade e Compromisso.

Na Baixada Cuiabana, a operação também passou pelos municípios de Santo Antônio do Leverger, Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Chapada dos Guimarães, Acorizal, Rosário Oeste, e Nobres. No Médio-Norte, esteve em Tangará da Serra, Diamantino, Nortelândia, Arenápolis, Denise, Nova Olímpia, finalizando em Barra do Bugres.

O diretor em exercício da Diretoria de Segurança Contra Incêndio e Pânico (DSCIP), tenente-coronel BM Willckerson Cavalcante, disse que “são cobrados os requisitos necessários para a realização da folia em locais públicos, como os preventivos fixos e móveis, Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) na montagem de estruturas de palco, arquibancadas ou similares, projeto de capacidade de público com saídas de emergência, dentre outros casos específicos”, explica.

De acordo com o coordenador da FPI, engenheiro Reynaldo Magalhães, o foco dessa operação é a segurança dos foliões e da população em geral. “Para garantir um carnaval com maior segurança é preciso que o evento seja planejado e organizado com responsabilidade e com um mínimo de antecedência, para isso basta que as providências sejam tomadas seguindo as exigências legais em tempo hábil.”

As prefeituras que receberam as visitas técnicas, terão até o dia 4 de fevereiro, para apresentarem os projetos de estruturas e todas as documentações relativas ao evento. “A partir dessa data, até o dia 8 (sexta-feira), teremos o prazo para vistoriar os locais ou ainda para as prefeituras se readequarem, se for o caso”, esclarece Cavalcante.

A operação comandada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), conta com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar, Procon, Secretaria de Estado de Turismo (Sedtur), dentre outros.Bombeiros-MT

Responder

comment-avatar

*

*